"Somos Físicos". Assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todos os assuntos resultam de pesquisas coletadas na própria internet.

Welcome To My Blogger

quinta-feira, 12 de março de 2020

"Somos Físicos" A Milenar Cultura Chinesa

A China está entre as quatro civilizações mais antigas do mundo, juntamente com EgitoÍndia e Babilônia. No país de dimensões continentais, somente a escrita já tem mais de 3,6 mil anos.
Resultado de imagem para A china
A riqueza de informações milenar chinesa passeia pela arte, caligrafia, culinária, dança, música, literatura, artes marciais, medicina, religião, astrologia, arquitetura e comportamento.

Língua

O chinês é uma família de línguas de imensa diversidade e complexidade. Os dialetos chineses resultam da língua sino-tibetana, mas são inteiramente diferentes entre si. A língua oficial da China é o mandarim.
A língua chinesa é tonal, por isso as palavras são diferenciadas pelo som e pela entonação, que pode subir ou descer.
Resultado de imagem para A china

Escrita e Caligrafia

A caligrafia está entre as artes tradicionais chinesas e começou na dinastia Shang, há 3,6 mil anos. É uma tradição milenar, que influenciou diretamente os países vizinhos. É dividida em cinco categorias, selo, oficial, formal, corrida e cursiva. Cada um dos estilos reflete um momento histórico e político chinês.
Cultura Chinesa
Os pictogramas chineses representam conceitos
A base caligráfica é assentada nos refinados pictogramas e ideogramas, com pelo menos 60 mil caracteres que são usados ainda hoje. Escrever os caracteres é considerado uma obra de arte que exige disciplina mental e concentração. Os pictogramas resultam de diferentes origens e dinastias.
Diferente dos alfabetos utilizados no ocidente, os pictogramas representam conceito e não sons.
Resultado de imagem para culinária china

Culinária

A culinária está entre os pontos de maior diversidade na China. Os pratos típicos reúnem ingredientes dos mais variados e podem ser considerados exóticos para os ocidentais. Os chineses, contudo, adequaram o paladar à necessidade de alimento e à variedade.
Cada prato reflete o que é disponível em produtos agrícolas nas mais áreas geográficas. Por exemplo, ao norte do país, o principal ingrediente é o trigo e no sul o arroz. Além dos produtos, a maneira de temperar e cozinhar os alimentos também é diferenciada.
Há pelo menos oito estilos característicos de cozinha na China, representando 22 províncias.
Culinária chinesa: saia dos estereótipos e conheça sua história. A China é o maior país do mundo. Mas, por estar distante geograficamente, não tem sua história bem conhecida pela população ocidental. O que acaba se destacando são visões estereotipadas e hegemônicas – pra nem falar preconceituosas, como a famosa piadinha do “pastel de frango” e do olhinho puxado – porém, como sempre, tem muito mais a oferecer.
Sua cultura milenar, cheia de conceitos espirituais e sociológicos, está impregnada em cada pequeno ponto de sua gastronomia. O ocidente incorporou vários deles, como a mistura do doce com o salgado ou as cores diversas, mas nunca tentou entender o que estava por trás disso tudo.
O primeiro fato a se destacar é que o conceito fundamental dos pratos está conectado ao Yin e Yang, o que pode ser explicado superficialmente como a sombra e a luz, duas partes opostas que compõem um todo. Tudo na vida possui dois lados complementares e indissolúveis. Um precisa do outro e as coisas só estarão completas se equilibrarem ambas as partes.
Culinária Chinesa
Culinária Chinesa – Foto: Reprodução
O doce e o salgado, o picante e o azedo (agridoce), o quente e o salgado estão presentes em diversos pratos chineses. Para eles, a cor, o aroma e o sabor têm exatamente a mesma importância, não existe comida perfeita sem que estes fatores não estejam equilibrados. O famoso “mexidão” brasileiro, por exemplo, jamais faria sucesso na China.
Se por aqui, detalhes curiosos como o biscoito da sorte fazem sucesso e ajudam a enriquecer os donos dos restaurantes chineses, na China, eles são produzidos artesanalmente, com o significado muito mais espiritual e profundo. Pelo mundo, ele já ajudou até a algumas pessoas ganharem na loteria! Diferenças culturais…
culinária chinesa
Culinária Chinesa – Foto: Reprodução
No norte do país asiático, a culinária está mais ligada às massas (que depois foram apresentadas aos italianos por Marco Polo) e às frituras, enquanto no sul, as misturas inusitadas – algumas vezes bem indigestas – são mais comuns, mas nem todas são incentivadas ou apoiadas por toda a população.
Barbatanas de tubarão, insetos fritos, carne de cachorro, cobras e outras “iguarias” se tornaram palatáveis por um fator histórico e inegável: a fome! O país atravessou uma gigantesca crise alimentar (basta pensar no tamanho da população para imaginar o desespero), com guerras, secas e muita pobreza que causou uma procura desesperada por alimentos.
Culinária Chinesa
Culinária Chinesa – Foto: Reprodução
Alguns pratos acabaram se tornando populares, outros viraram um tipo de folclore – com certo fundo de verdade, haja vista a fonte de proteínas que insetos e aracnídeos possuem – e outros diminuem o consumo ano a ano, como a carne de cachorro, repudiada pelas novas gerações forte campanha do ocidente, que pressiona a China pelo fim do consumo.
Sem julgamentos coloniais e imperialistas, pois praticamente todos os países possuem pratos exóticos e surpreendentes. O Brasil não está de fora disso. Lembre-se de que por aqui se come coração de frango, sarapatel e buchada! Já imaginou um estrangeiro se deparando com estes pratos pela primeira vez? Até a tanajura é uma comida considerada comum – e gostosa – em algumas partes do país…
Culinária Chinesa
Culinária Chinesa – Foto: Reprodução
Os principais condimentos da culinária chinesa, nem sempre utilizados pelo brasileiro médio, são: chilli, gengibre, curry, anis estrelado, araruta, gergelim, chás locais, glutamato monossódico (odiado pelos nutricionistas), e a Agar-agar, pequeninas algas que lembram gelatina sem sabor.
Uma diferença essencial entre a culinária chinesa e a nipônica: os continentais não misturam bebidas com os alimentos, principalmente o álcool. No máximo, um chá verde, digestivo. E também não se come sobremesas. Também há poucas frutas, além das locais, As porções são sempre pequenas e nunca se utiliza facas à mesa. Isso é tarefa pros chefs!

Arquitetura

Resultado de imagem para arquitetura china
A arquitetura antiga chinesa é marcada por templos magníficos. São palácios que agregam lagos artificiais, como os encontrados na Cidade Imperial ou Cidade Proibida. A construção, iniciada em 1406, é marcada por imponentes terraços, pavilhões e jardins.
O clima influencia diretamente na arquitetura chinesa, que tem ao norte plataformas denominadas kang para dormir. Na Mongólia, os habitantes vivem nas yurts, cabanas típicas. E ao sul são encontradas palafitas.
Resultado de imagem para arquitetura china
As casas tradicionais são retangulares e exibem as coberturas com os cantos inclinados para cima, tipicamente chineses.
Resultado de imagem para arquitetura china
Resultado de imagem para arquitetura china

A China inaugurou em 2013 uma obra escultural, um edifício em forma de Lótus, uma flor aquática que representa pureza espiritual do corpo e da mente, conforme a tradição budista.
O edifício fica situado no coração de Wujin, sua estrutura tem mais de 35 mil m², e se integra a paisagem do Parque do Povo a sua volta, edificado para ser um marco cultural e cívico de sua sociedade.
Resultado de imagem para arquitetura china

Muralha da China

Resultado de imagem para muralha da  china
Grande Muralha da China é um dos exemplares da imponência da arquitetura chinesa. É considerada uma façanha e tem mais de 2,3 mil anos. Localizada no norte da China, tem 21,1 mil quilômetros distribuídos entre vales e montanhas, podendo ser vista da Lua.
A Grande Muralha é destacada na imponente arquitetura chinesa
A construção da grande muralha ocorreu no decorrer de quatro dinastias: Zhou (770 a 221 a.C.), Qin (221 a 2,7 a.C.), Han (206 a.C. até 220 d.C.) e Ming (1368 a 1644). O objetivo da construção era proteger o comércio da seda e evitar invasões.

Sociedade Chinesa

A sociedade chinesa vivia sob o sistema de castas, apoiado pelo confucionismo até a tomada do poder pelos comunistas. No controle, o Partido Comunista anulou a hierarquia tradicional e determinou o fim das classes, que embora seja proibido, é vivido ideologicamente pelos chineses.
O sistema de castas chinês coloca no topo do sistema os estudiosos. Os agricultores, artesãos, comerciantes e soldados vêm depois. Na tentativa de impor a mobilidade social, as famílias investiam na educação do filho mais velho.
Até a década de 80, as diferentes classes usavam a cor da roupa como identificação, cabendo aos mais pobres os tons mais escuros.

Mulher

Resultado de imagem para china
O papel da mulher estava restrito à esfera doméstica até a revolução comunista na China. Aos homens era permitido participar de todos os meandros da esfera da sociedade e, além da vida doméstica, as mulheres só podiam atuar na agricultura.
A diferença social entre homens e mulheres também era apoiada pelos confucionistas que a viam como uma propriedade, primeiro dos pais e, depois, dos maridos. As mulheres também eram obrigadas a sacrifícios físicos excruciantes para se manterem belas.
Resultado de imagem para china jovens
Entre os mais difundidos estava a prática de amarrar os pés para impedir seu crescimento. Amarrados por fortes ataduras e, às vezes, quebrados, os pés não cresciam, o que poderia impor nanismo e dificuldades de andar à mulher. O método foi proibido em 1901.
Embora condenado e proibido por lei, ainda são comuns a venda de mulheres e meninas como noivas em casamentos arranjados.

Costumes

A obediência e a deferência à hierarquia está entre os costumes mais rígidos na sociedade chinesa. A ordem é colocar em primeiro lugar os homens mais velhos, depois os homens mais jovens e, depois as mulheres mais velhas, seguidas das mulheres mais jovens.
A interação social é regida pelo confucionismo, que prevê a honra, dignidade, lealdade e respeito à antiguidade.
O toque é permitido entre pessoas do mesmo sexo, mas pouco tolerado entre os indivíduos do sexo oposto. É comum a oferta de presentes na ocasião do Ano Novo Chinês, nos aniversários, casamentos e nascimentos.
Há presentes, contudo, que não são bem aceitos porque podem representar azar ou a morte. Entre eles estão lenços, sandálias, flores, relógios, tesouras e facas. Um presente pode ser recusado até três vezes antes de ser aceito. Ao presentear, é importante fazê-lo com as duas mãos.

Religião

A China é um país ateu, considerando que é um estado comunista. O taoismo e o confucionismo, as religiões tradicionais, contudo, são professadas por 20% da população.
Os ensinamentos de Confúcio, extremamente pragmáticos, enfatizam a responsabilidade pelo bem comum, a obediência e a deferência aos mais velhos.
Já o taoismo, fundado por Lao Tse Tung, é místico e centra-se nos ideais de equilíbrio e ordem com a natureza. Os taoistas repudiam a agressão, competição e a ambição.
Cultura Chinesa
Templo budista em Logmen, na província de Henan
budismo, que saiu da Índia, também é praticado na China e se assemelha ao taoismo. Seu objetivo é a pureza espiritual extrema, o nirvana, a transcendência de limites da mente e do corpo. Parte da população compartilha de religiões minoritárias, têm seus próprios deuses.

Artes

Literatura

A poesia chinesa é considerada um espetáculo linguístico e visual. Os poemas clássicos exprimem o equilíbrio em rima, tom e disposição gráfica. A poesia marca a China desde o ano 600 a.C. A prosa é a tradição literária mais popular e começou a ser desenvolvida na dinastia Ming.
A partir do século XIX, a influência ocidental é marcante, mas durante a revolução comunista, a literatura passou a ser vista como uma ferramenta de promoção da ideologia partidária.

Artes Gráficas

A natureza está entre os temas principais dos pintores clássicos chineses. A tentativa é de representar o equilíbrio por meio do yin (feminino) e yang (masculino). Nesse campo, a pintura também representa um casamento com arte da caligrafia, considerada uma expressão máxima de caráter.
O grafismo também é encontrado em vasos de bronze usados como urnas funerárias e no bordado de colorido extremo.

Música

A escala da música chinesa difere da usada no ocidente, que tem oito tons. A chinesa tem cinco e não há harmonia. Os instrumentos tradicionais são o violino de duas cordas, a flauta de três cordas, a flauta vertical, a flauta horizontal e os gongos.
A ópera também está entre as mais tradicionais manifestações da arte chinesa. São ao menos 300 formas diferentes de apresentá-la, com performances que envolvem acrobacias e requintada maquiagem.

Cultura Chinesa Atual

As manifestações tradicionais da cultura chinesa que vão da língua à culinária resistem, mas se adaptam à pressão ocidental após a abertura econômica ao ocidente permitida pelo Partido Comunista.
Nas artes, a saída dos artistas e censurada e a produção de trabalhos que critiquem o regime é proibida. O governo chinês, contudo, patrocina as manifestações artísticas por meio de financiamento de projetos.

Dragão Chinês

Resultado de imagem para china costumes
Um dos principais símbolos da China é o dragão, uma figura composta por corpo de tigre, barba de bode, barbatanas de carpa e barriga de cobra. A lenda diz que é capaz de cuspir fogo, convocar o vento, invocar a chuva e voar. Pode ficar tão grande quanto o céu ou tão pequeno quanto a cabeça de um alfinete.
É o símbolo da cultura chinesa desde a antiguidade. Representa grandiosidade, coragem e vigor.
Cultura Chinesa
Dragão chinês representado por Chen Rong em 1244

Festivais

Os festivais chineses são uma excelente maneira de conhecer um pouco da cultura do país. Veja a seguir alguns dos principais.

Festival de Primavera

Resultado de imagem para china Festival de Primavera
É o Ano-Novo chinês. Lá, o novo ciclo se inicia no primeiro dia do primeiro mês lunar, que ocorre no fim do inverno e início da primavera. Por isso, as festividades levam o nome de Festival de Primavera, pois valorizam a chegada desse novo tempo. Esse é, com certeza, o festival mais importante da China.

Festival das Lanternas

Resultado de imagem para china Festival das Lanternas
Quinze dias depois do Festival de Primavera, ou o Novo Ano Lunar, começa o Festival das Lanternas, em que se comemora o respeito a Buda. A tradição é render homenagens com luz, por isso o nome. Nessa época do ano, as ruas ficam tomadas por desfiles com lanternas decoradas das mais variadas maneiras.

Festival do Dragão Embriagado

Resultado de imagem para china Festival do Dragão Embriagado
No mês de maio, sempre ao oitavo dia da quarta lua, começam os festejos do Dragão Embriagado, logo pela manhã, no Templo de Kuan Tai. Em direção à zona do Porto Interior, os participantes fazem uma dança de embriagados, parando sempre em pontos determinados para beberem vinho até o limite, quando são substituídos e a caminhada segue.

Culto dos Antepassados

Resultado de imagem para china Culto dos Antepassados
Entre setembro e outubro, as famílias chinesas rezam diante das sepulturas dos seus antepassados para, posteriormente, reunirem-se a fim de subir no cume dos montes levando ramos de narcisos, comendo doces e bebendo vinho de crisântemo, com o objetivo de afastar os espíritos maléficos.

Dança do Leão

Resultado de imagem para china Dança do Leão
Na Ásia, a figura do leão está associada a uma criatura guardiã. É por isso que a chamada Dança do Leão é tão importante em diferentes culturas daquele continente, como a China, o Japão e o Vietnã. No caso da China, em especial, a Dança do Leão é uma tradição milenar, sendo uma das mais populares.
Existem diferentes estilos, como a Dança do Leão nortista e a sulista. A dança nortista tem origem nessa região do país, quando servia como entretenimento para a corte imperial. O leão nortista apresenta as cores vermelho, laranja e amarelo, tendo aparência desgrenhada e cabeça dourada.
Já a dança do leão sulista é acompanhada de uma cerimônia que tem por objetivo exorcizar os espíritos maléficos e chamar por sorte e felicidade. No sul, o leão apresenta uma variedade de cores e tem grandes olhos, com um espelho na testa e um único chifre posicionado no meio da cabeça.

Tradições gastronômicas

A cozinha chinesa é muito conhecida mundialmente por suas receitas que, em geral, levam arroz, carne vermelha e legumes. O rolinho primavera também está entre os alimentos mais conhecidos, sendo uma espécie de biscoito de massa fina que funciona como entrada e pode vir recheado com legumes e outros ingredientes.
Além disso, a cozinha chinesa é marcada também por alimentos tidos como exóticos no Ocidente, como molhos agridoces, carne de cachorro, de cobra, de escorpião, de besouro e de cavalo-marinho.
Na região norte, a culinária é marcada pelo valor dado a massas e frituras. Assim, talharim, bolinhos de carne e pastéis, entre outros, são muito populares. Já na região sul, o cardápio costuma ser mais variado, havendo espaço também para pratos como barbatanas de tubarão e as famosas carnes de animais como cachorro, gafanhoto e escorpião.
Entre os pratos mais tradicionais da cozinha chinesa estão: Zongzi, Tian bu la, Dan Dan Mian, Frango do General Tso e Mapo Tofu.

Importância das artes marciais na cultura chinesa

Resultado de imagem para china artes marciais
Oriundas da cultura tradicional chinesa, as artes marciais derivam da própria necessidade de sobrevivência do povo chinês diante de ameaças.
Assim, os diferentes tipos de linhagem foram agregando princípios filosóficos e/ou religiosos como é o caso do confucionismo, do budismo e do taoismo. Esse último, em especial, voltado ao aperfeiçoamento pessoal em que existe uma valorização do cultivo da virtude, da técnica artística, dos cuidados com a saúde e a disciplina, do desenvolvimento físico, da não violência e da autodefesa.
O primeiro estilo de arte marcial registrado na história da civilização chinesa é o Jiao-di, que remonta da batalha entre o Imperador Amarelo e Chi You (2952-2205 a.C.). Depois, vieram as escolas que traziam técnicas com espada, ao longo do Período dos Reinos Combatentes. Entre as dinastias Han e Tang (de 206 a.C. até 907 d.C.) o uso da espada foi se desenvolvendo de maneira acentuada.
O Tai Chi Chuan foi criado pelo taoista Zhang Sanfeng, ao longo de sua jornada espiritual em direção à iluminação. Durante as dinastias Ming e Quing (entre 1368 e 1912), a comunidade espiritual passou a ensinar o Xing Yi Quan e o Ba Gua, estilos internos de artes marciais, marcados pela característica suave e de cultivo do espírito.

artes marciais

Bruce Lee é uma celebridade histórica de filmes de luta no século XX. Além de praticante e instrutor de artes marciais, é considerado um ícone mundial na questão de filmes de luta. Desde cedo treinou artes marciais com seu pai em Hong Kong e durante sua vida praticou de karatê até Kung Fu.

Estilos

Nas artes marciais, os estilos chamados de internos enfatizam o desenvolvimento pessoal de um indivíduo, com foco no controle das energias internas, como o Chi. Já os externos focam na força física.
De uma maneira geral, as tradições das artes marciais chinesas estão sustentadas no cultivo da virtude, na autocura, no cuidado com o estado pessoal e na admiração artística, entre outros. Ao mesmo tempo em que reuniram teorias técnicas profundas e conotação artística, as artes marciais contribuíram decisivamente no desenvolvimento da cultura chinesa.
A China é um país que apresenta tradições incríveis e que vêm se perpetuando ao longo dos séculos. Muitas delas têm ganhado popularidade por conta do cinema, das migrações e do contato, cada vez mais direto, entre povos do mundo inteiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.

Segue lá

Segue lá