"Somos Físicos". Assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as são pesquisas e coletadas na internet. Me segue no Instagram @donnavl_modaeventos.

Welcome To My Blogger

terça-feira, 22 de maio de 2018

"Somos Físicos " Uruk - O Centro do Mundo de 5 Mil Anos (Iraque)

Resultado de imagem para uruk
Os segredos de Uruk, o centro do mundo de 5 mil anos atrás
Uruk era uma antiga cidade da Mesopotâmia localizada na margem leste do rio Eufrates, atravessada pelo antigo canal Nil, em uma região a 225 km de Bagdá, no Iraque. A teoria de que o nome moderno Iraque deriva do nome Uruk não é corroborada.
Mapa de Uruk
Mapa de Uruk (marcado em vermelho pelos autores; mapa também recortado pelos autores), às margens do rio Eufrates. da Universidade do Texas na Biblioteca de Mapas de Austin. Veja ref. 48.
painel de gilgamesh
As ruínas de Uruk, 300 km ao sul de Bagdá. Crédito da foto Deutsche Orient-Gesellschaft. (Meio) Reconstrução de Uruk. A cidade cobria mais de 2 milhas quadradas de terra. Crédito da foto Deutsche Orient-Gesellschaft. (Bottom) Gilgamesh impressão de selo tablet (feito rolando um selo de metal em argila). Tom Jensen. A coleção Schoyen. Todas as imagens são da ref. 50a.
Resultado de imagem para uruk
Uruk foi uma das primeiras grandes cidades da terra fértil entre os rios Tigre e Eufrates, onde historiadores e arqueólogos acreditam que a civilização ocidental começou. Seu nome é uma palavra que significa “redil” ou “refúgio”. As ruínas de Uruk ainda existem, cerca de 190 milhas ao sul de Bagdá, no Iraque, e as reconstruções arqueológicas mostram que ele é descrito com admiração e orgulho em A Epopéia de Gilgamesh (49)
Resultado de imagem para uruk
Uruk, chamada hoje de Warka, a 260 km ao Sul de Bagdá, foi há cinco mil anos a primeira metrópole da Humanidade. Segundo uma exposição aberta na semana passada no Museu Pergamon de Berlim, a cidade da Mesopotâmia, que foi durante dois mil anos um centro da civilização, já dominava basicamente tudo o que é mais importante em uma metrópole: técnicas de construção para arranha-céus, administração de cobrança de impostos, elaboração de uma complexa rede de canais, e até o know-how para produção de cerveja. Além disso, ocupava uma área urbana de 5,5 quilômetros quadrados, onde viviam de 40 mil a 50 mil habitantes — algumas fontes falam em até 85 mil habitantes.

Texto Eduardo Szklarz
Alguns arqueólogos garantem que o título de primeira cidade do mundo deveria ser atribuído a Eridu, também na Suméria. Mas de uma coisa ninguém discorda: foi em Uruk que a civilização tornou-se urbana de fato. As duas não passavam de meros assentamentos por volta de 4000 a.C. Cerca de 500 anos mais tarde, no entanto, Uruk tomou a dianteira e se converteu num modelo de urbanização para toda a Mesopotâmia.
A cidade tinha templos, bairros residenciais, praças, estabelecimentos comerciais, exército e um sistema de administração pública. Ou seja: seu povo pode ser considerado o inventor da burocracia. Em 3300 a.C., a população chegava a 40 mil habitantes – 4 vezes mais que a das vizinhas Eridu e Larak. No auge de seu poder, lá pelo ano de 2800 a.C., já passava dos 80 mil. A influência regional que Uruk exercia era tamanha que acabou atravessando os tempos, dando origem ao nome do país que hoje ocupa aquela região: Iraque.
Planejamento urbano
Nos bairros residenciais, os moradores eram agrupados de acordo com a profissão

1. Os bairros de Uruk eram comerciais, residenciais ou mistos, e seus moradores, agrupados segundo a profissão de cada um.

2. As casas típicas de um bairro residencial tinham dois níveis e eram feitas com tijolinhos de barro cozidos e secados ao sol.
3. O canal artificial Nil ligava Uruk ao rio Eufrates e dividia a cidade em dois distritos: Anu (acima do canal nesta ilustração) e Eanna.
4. O Templo Branco, no topo de um zigurate dedicado ao deus Na, tinha 22 metros de altura e era coberto com uma argamassa que brilhava sob o sol. Simbolizava o poder político hegemônico exercido pela cidade.
5. No distrito de Eanna, várias construções eram enfeitadas com mosaicos coloridos e entalhes. São os primeiros sinais de preocupação estética na arquitetura urbana.
6. Quando este prédio foi descoberto por arqueólogos, pensava-se que fosse um templo. Hoje, acredita-se que tenha sido um edifício de uso comunitário.
7. Uma muralha com 9,5 km de extensão cercava toda a cidade. Teria sido construída pelo rei mitológico Gilgamesh, governante da primeira dinastia de Uruk.
Resultado de imagem para uruk
Ruínas Sumérias de Uruk
Um homem e uma criança estão nas ruínas da antiga cidade suméria de Uruk. Iraque. | Localização: Uruk, no Iraque.
Resultado de imagem para A revolução da escrita uruk
A revolução da escrita
Ela foi inventada para registrar transações comerciais

A escrita surgiu por volta de 3400 a.C. para resolver um problema de natureza bem prática dos sumérios: contar mercadorias. No início, eles esculpiam placas de argila com símbolos que representavam vacas, grãos e outras “commodities” daquela época. Queriam dizer: “Isto aqui é meu, não seu”. Depois, sentiram a necessidade de se explicar um pouco melhor: “Aquela vaca pertencia a fulano, que pagara tributos ao rei”. Os desenhos, então, foram evoluindo até que começaram a representar sons, com os quais foi possível formar palavras. Como essa forma de escrita era talhada com instrumentos em forma de cunha (foto), ela ganhou o nome de cuneiforme.

3500 a.C.

ÁSIA E OCEANIA
• Surgem as primeiras cidades muradas em território chinês.

ÁFRICA E O.MÉDIO
• O forno de queimar cerâmica é inventado na Mesopotâmia.

3425 a.C.

AMÉRICAS
• Algodão começa a ser cultivado nos Andes, para tecer redes e roupas.

3350 a.C.

EUROPA
• Desenvolvem-se os primeiros povoados nas ilhas no mar Egeu.

ÁFRICA E O.MÉDIO
• Os egípcios constroem suas primeiras cidades fortificadas: Hierakonpolis e Naqada.

3275 a.C.

EUROPA
• Na Irlanda, começa a construção de Newgrange, um dos monumentos de pedra mais antigos da Terra.

3200 a.C.
Resultado de imagem para Hieroglifos egípcios
Hieroglifos egípcios
Símbolos sagrados e decifrados por poucos
Na mesma época em que os sumérios inventaram a escrita cuneiforme, os egípcios também começaram a escrever usando símbolos – os hieroglifos, que tinham caráter sagrado e só eram decifrados por um seleto grupo de escribas. Alguns desses símbolos inspiraram outras formas de escrita que surgiram mais tarde, como demonstra o quadro ao lado…
templo-branco-anu-uruk

O Templo Branco dedicado ao deus ANU foi localizado no recinto sagrado na antiga cidade suméria de Uruk (antiga UR-agora, Warka), no atual Iraque, que foi a casa do lendário rei Gilgamesh.  Esta área tinha o nome de ‘Kullaba’ antes de se fundir com o distrito de Eanna. O recinto sagrado de Kullaba data do período Eridu, quando o local foi uma das cidades mais importantes da Suméria.
Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch
O Templo Branco – nomeado nos tempos modernos pelas suas paredes pálidas de tijolos de barro – estava no chamado “Anu Ziggurat” (o zigurate sobrevivente mais antigo). O terraço foi estendido e levantado ao longo do tempo pelo menos dez vezes até atingir uma altura de cerca de 12 m.
anu-templo-branco-ur
O belíssimo santuário tinha suas paredes externas, cobertas por uma fina fachada branca de gesso, quase luminosa sob a luz do sol. As paredes exteriores foram decoradas com nichos e outras decorações criando efeito 3D. A construção do edifício foi datada por radiocarbono e situada entre 3517 e 3358 a.C.
Os chamados edifícios de elite de Uruk (a UR bíblica de Abraão e Sara) foram organizados em dois grupos arquitetônicos separados, o Eanna e Kullaba, a uma distância de cerca de 300 -400m um do outro. Eles representaram as duas principais áreas do templo de Uruk – uma dedicada à adoração do deus ANU (o Templo Branco) e a outra (a Prefeitura de Eanna) a INANNA, a deusa da fertilidade, do amor e da guerra.
O Templo Branco foi construído em um terraço trapezoidal chamado  zigurate com dimensões de 50 x 46 x 10 metros e uma altura de 13 metros; O templo era acessado por meio de uma estreita escada esculpida no terraço final. O edifício tinha três entradas . Uma das entradas estava localizada na longa parede sul do templo.
templo-anu-branco-uruk-ur
Duas outras estavam em frente uns dos outros nas paredes mais curtas e conduziam diretamente para a nave com uma estátua da deidade ANU, um altar escalonado de sacrifício, que era cercado em ambos os lados por pequenas salas. Na sala central, os arqueólogos escavadores encontraram um monte de ossos e os restos que sugeriram que alguns rituais foram realizados no local; Alguns artefatos descobertos no templo incluíram 19 tabletes de gesso com impressões de selo de cilindro.
uruk-gilgamesh-mesopotamia
Nos mitos da Mesopotâmia, Gilgamesh é apresentado como um semideus de força sobre-humana que viveu uma vida muito longa. Com base na ‘Lista de Reis Sumérios’, aprendemos que o grande herói, Gilgamesh, reinou 126 anos. Ele morava na antiga cidade suméria de Uruk. Ele era o filho do homem mortal Lugulbanda e uma deusa menor, Ninsun.
Havia algo sobre a cidade de Uruk ….
“… O muro exterior brilha ao sol como o cobre mais brilhante; A parede interna está além da imaginação dos reis. Estudar a alvenaria, estudar a fortificação; Suba a grande escadaria antiga para o terraço; Estudar como ela é feita; Do terraço ver os campos plantados e os tanques, as lagoas e pomares. Uma légua é o centro da cidade, outra légua são os  pomares; Ainda outra são os campos além; Lá é o recinto do templo. Três léguas (cerca de 14.500 metros) medem Uruk e o recinto do templo de Ishtar, a cidade de Gilgamesh … “.
De acordo com a “Lista de Reis Sumérios”, Uruk foi fundada pelo rei Enmerkar em torno de 4500 a.C. e foi o maior assentamento no sul da Mesopotâmia, se não do mundo, naquele momento histórico. Durante o período dinástico adiantado (2900-2350 BC), Uruk dominou a Mesopotâmia.
gilgamesh
Para o final do quarto milênio aC, na época em que a escrita estava sendo inventada, mas antes que ela pudesse nos dizer muito, Uruk já havia se espalhado por cerca de 400 hectares, e se tornou maior em tamanho e população do que Roma, cerca de 3000 anos depois, ou Atenas, quando os muros norte e sul da Acrópole foram reconstruídos e os principais templos, incluindo o Partenon, foram reconstruídos sob a liderança de Pericles durante a Era de Ouro de Atenas (460-430 aC).
Uruk era cercada por uma muralha maciça, que de acordo com a tradição foi construída obedecendo as ordens do rei Gilgamesh, que governou a região ao redor de 2700 BC. No “Épico de Gilgamesh” está escrito:
“… eles chegaram a Uruk, a cidade de paredes fortes. Gilgamesh falou com ele, para Urshanabi o barqueiro, ‘Urshanabi, suba nas muralhas de Uruk, inspecione a fundação do seu terraço e examine bem a alvenaria; Veja se não são de tijolos queimados; E os sete sábios não colocaram estes fundamentos?
“Um terço de tudo é a cidade, um terço são os jardins, e um terço é campo, com o recinto da deusa Ishtar. Essas partes e o recinto são todos a cidade de Uruk. Este também foi o trabalho de Gilgamesh, o rei, que conhecia os países do mundo. Ele era sábio “ele viu mistérios e sabia coisas secretas, ele nos trouxe uma contagem dos dias antes do dilúvio. Ele fez uma longa viagem, estava cansado, desgastado com o trabalho, e retornando gravou em uma pedra toda a sua história … “
Uruk era um lugar de intensa atividade, uma cidade de vida pública vibrante dentro de suas ruas movimentadas e impressionantes. A cidade tinha monumentais edifícios de tijolos de barro decorados com mosaicos de cones de barro pintado embutido nas paredes, e ricamente decorados com arte.
zigurate-ur
O Zigurate construído para a visita dos “deuses” na cidade de UR, local onde “deus” fez um pacto com Abraão, o patriarca bíblico…
Esculturas em grande escala espalhadas pela cidade e escultura em relevo apareceram pela primeira vez, juntamente com a fundição de metal usando o processo de cera perdida. Amplamente aceito como o 5º rei histórico de Uruk, cuja influência foi tão profunda, Gilgamesh foi mais tarde lembrado em muitas histórias e épicos como um grande herói.
https://super.abril.com.br/historia/uruk-a-primeira-cidade/https://reconditosite.wordpress.com/2017/04/22/uruk/http://tapestryinstitute.org/occasional-papers/mythic-roots-alienation-vol-1-no-3-july-2015/page-11/https://www.cemml.colostate.edu/cultural/09476/iraq05-115.htmlhttps://thoth3126.com.br/templo-de-anu-deus-de-nibiru-em-uruk-ur-cidade-do-rei-gilgamesh/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.