"Somos Físicos". Assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as são pesquisas e coletadas na internet. Me segue no Instagram com minha Moda Vintage @donnavlvintage_oficial e a @vera.vcenario.

Welcome To My Blogger

quarta-feira, 30 de maio de 2018

"Somos Físicos" A Casa de Anne Frank (Amsterdã)

Resultado de imagem para a casa de anne frankResultado de imagem para a casa de anne frank
O Anexo Secreto do canal Prinsengracht, nº 263, em Amsterdã, funcionou por dois anos, durante a Segunda Guerra Mundial, como um esconderijo para oito pessoas. Sete deles não sobreviveriam à guerra.
Resultado de imagem para a casa de anne frank
Agora é uma casa que recebe cerca de um milhão de visitantes por ano. A Casa Anne Frank trabalha ativamente para manter viva a memória daquela guerra, dos judeus que se esconderam aqui por dois anos dos nazistas, de Anne Frank e de seu diário, o qual foi escrito por ela neste local e se tornou famoso.
O edifício localizado na Prinsengracht, n º 263, que foi aberto ao público em 1960, é hoje um museu mundialmente famoso e o prédio mais visitado de um canal em Amsterdã. Mas, em meados dos anos cinquenta ele estava programado para ser demolido.
Após a prisão dos oito escondidos em 4 de Agosto de 1944, o esconderijo, que ficava atrás da estante móvel, passou a ser saqueado diariamente. No período da guerra, isso acontecia com todos os esconderijos onde estiveram os judeus que foram presos e deportados. Todos os móveis foram levados, apenas o diário de Anne foi salvo.
Anne Frank House
Resultado de imagem para a casa de anne frank
Em Junho de 1945, quando Otto Frank retorna de Auschwitz como o único sobrevivente dos escondidos, o Anexo Secreto está completamente vazio. Junto com seus funcionários - Johannes Kleiman, Victor Kugler, Miep Gies e Bep Voskuijl - que ajudaram a ele e a sua família a sobreviver durante a guerra, Otto tenta, a partir de 1945, retomar seus negócios com a Opekta e a Pectacon. O Anexo Secreto permanece vazio.

O Anexo Secreto Online

Explore o esconderijo de AnneFrank.
Entre
Johannes Kleiman (à esquerda) em sua mesa no escritório na Prinsengracht.
Após a guerra, o edifício da Prinsengracht, nº 263, bem como os outros no entorno, encontram-se em péssimas condições. Na verdade, os edifícios velhos e mal conservados do canal não são mais usados como estabelecimentos comerciais. Em 1950, A fábrica têxtil Berghaus decide comprar uma série de casas na esquina da Prinsengracht com a Westermarkt, com a intenção de demoli-las e construir um novo prédio comercial no lugar. Assim, o edifício da Prinsengracht, nº 263, também terá que ser demolido.
A notícia dessa demolição causa a Otto Frank muito trabalho. Ele aluga o imóvel do proprietário, Sr. Wessels (um comerciante de papéis para reciclagem, que comprou o edifício em 1943), e havia combinado com o mesmo que ele teria prioridade como comprador em uma eventual venda do imóvel. Em 1953, a Opekta compra o edifício de Wessels por 22.000 florins, mas falta dinheiro para uma boa reforma. Assim, caso a empresa Berghaus demolisse o edifício da Prinsengracht, nº 265 (o qual já havia comprado), o da Prinsengracht, nº 263, sucumbiria também.
Otto Frank met met het bestuur van de Anne Frank Stichting voor Prinsengracht 263 (1957)
Otto Frank com o conselho de administração da Casa Anne Frank, na frente do edifício na Prinsengracht, nº 263, em maio de 1957.
Em 1954, Otto Frank, relutante, vende seu imóvel para a Berghaus por 30.000 florins. Agora a demolição parece inevitável, especialmente porque em 1955, a Opekta é transferida para outro prédio em Amsterdã e a empresa Gies & Co. (sucessora da Pectaton) é vendida. O edifício da Prinsengracht, nº 263, está agora completamente vazio e visivelmente dilapidado.
Graças a alguns conhecidos de Otto Frank e a pressão da opinião pública, o edifício da Prinsengracht, nº 263, é salvo da demolição. O diário de Anne Frank torna-se conhecido no mundo todo. A partir dele é produzida uma peça de teatro e começa a preparação de um filme.
Um grupo da sociedade de Amsterdã, proveniente das áreas de ciências e cultura, toma a iniciativa de salvar da demolição o edifício onde Anne escreveu o seu diário. Em 1957, é criada a Casa Anne Frank, em primeiro lugar e principalmente, para abrir o edifício da Prinsengracht, nº 263 à visitação pública, mas também, como está no objetivo da instituição, para propagar os ideais de Anne Frank.
Resultado de imagem para a casa de anne frank
Em 1957, a empresa Berghaus renuncia a seus planos de construir uma nova fábrica e doa o edifício da Prinsengracht, nº 263, por ocasião do seu 75º aniversário, à Casa Anne Frank. No entanto, os imóveis do entorno passam a ser propriedade de um incorporador imobiliário, o qual pretende construir um edifício residencial de oito andares na esquina da Prinsengracht com a Westermarkt.
Resultado de imagem para a casa de anne frank
São feitas várias conversas e negociações da instituição com o incorporador imobiliário para comprar todos os imóveis por 350.000 florins. O então prefeito de Amsterdã, Van Hall, se envolve pessoalmente na questão, a fim de arrecadar esta quantia. Ele escreve uma carta e a envia para cinco mil pessoas e instituições, convocando todos a contribuírem com ajuda financeira.
Het gaat om het Anne Frank Huis
 convocação do Prefeito Van Hall para contribuição financeira, visando a preservação da Casa Anne Frank (Jornal Volkskrant, 12 de junho de 1958).
O apelo de Hall tem sucesso parcial: mais da metade do dinheiro necessário é levantada. Para que a manutenção do edifício da Prinsengracht, nº 263 seja possível, a prefeitura de Amsterdã desenvolve, em 1958, junto com a Universidade de Amsterdã, o plano de construção de moradia para estudantes nos prédios da esquina da Prinsengracht com a Westermarkt. A Universidade passa a ser responsável pelo financiamento desta moradia de estudantes e, com este dinheiro, pode completar o restante que faltava à Casa Anne Frank para a compra de todo o complexo.
Deste modo, os imóveis de nºs 263 e 265 da Prinsengracht são preservados. Após muitas idas e vindas, o plano é implementado, o edifício da Prinsengracht, nº 263, pode ser restaurado e é aberto ao público em 3 de maio de 1960.
Diario de Anne Frank Original
Resultado de imagem para a casa de anne frankImagem relacionadahttp://www.annefrank.org/pt/Museu/De-esconderijo-a-museu/Salvo-da-demolicao/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.