"Somos Físicos". Assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as são pesquisas e coletadas na internet. Me segue no Instagram com minha Moda Vintage @donnavlvintage_oficial e a @vera.vcenario.

Welcome To My Blogger

quarta-feira, 30 de maio de 2018

"Somos Físicos" As Casas do Michael

Fotos raras encontradas na casa onde faleceu.
Michael Jackson é um cantor e compositor estadunidense nascido em Gary, Indiana, no dia 29 de agosto, de 1958. Um dos maiores astros da história, Michael Jackson também conhecido como o Rei do Pop. Ele faleceu na sua casa, em Los ANgeles, após uma overdose de medicamentos em 25 de junho de 2009. Neste período, Michael Jackson se preparava para a última turnê da sua carreira, This Is It.

Primeira luva de cristais de Michael Jackson 
Resultado de imagem para a casa do michael jackson

Casa em Gary

Casa localizada em 2300 Jackson Street, Gary- Indiana, onde Michael Jackson viveu com a família desde o seu nascimento em 1958 até 1969. Construída em 1949, foi comprada por Joe e Katherine em 1950. Tem uma área de 63 metros quadrados de espaço habitacional, com dois quartos, e uma casa de banho.

No final de 1969 a família Jackson mudou-se para a Califórnia. 

Katherine pediu a Joe para não vender a casa de Gary. Receosa que a sorte da família sofresse uma reviravolta má, e tivessem que voltar todos para Indiana. Embora Joe não pensasse que tal reviravolta pudesse acontecer, decidiu alugar a casa de 2300 Jackson Street. Hoje em dia a propriedade é ainda da família. 
A primeira casa da família Jackson em Los Angeles. Localizada em 1601 Queens Road, em West Hollywood.

Casa de West Hollywood

Em Novembro de 1969, quando os Jackson 5 começaram a fazer sucesso, o fundador da Motown, Berry Gordy, alugou uma casa em West Hollywood, Los Angeles, para a família viver. Na época, Joe e o resto dos meninos estavam a viver em vários hotéis da área de Los Angeles, Katherine, La Toya, Randy e Janet ainda estavam em Gary, Indiana, e Michael tinha passado o mês anterior com Diana Ross. Era hora de juntar a família. 

A nova casa em estilo mediterrâneo tinha quatro quartos, quatro casas se banho, uma bela vista de Los Angeles, 275 metros quadrados de espaço habitacional. Mas por muito que gostassem da casa, não ficaram lá por muito tempo. Devido às reclamações dos vizinhos, com o barulho originado pelos ensaios musicais da banda. 

Em Maio de 1970, sete meses depois, a família Jackson mudam-se para outra casa alugada por Berry Gordy, esta em 2430 Bowmont Drive, em Beverly Hills. 


Casa de Bowmont Drive

Com a finalidade de parar as mudanças constantes, a família Jackson finalmente comprou a sua própria casa. Em 5 de Maio de 1971, a família mudou-se para a sua propriedade, no número 4641, Avenue Hayvenhurst em Encino – California. A casa tem aproximadamente 973 metros quadrados de espaço habitacional, 5 quartos e 7 casas de banho. Michael viveu lá desde 1971 a 1988.


Casa em Hayvenhurst, Encino

Incentivado por John Branca, a fim criar mais independência, Michael comprou em Fevereiro de 1981, um apartamento com três quartos e três casas de banho, no condomínio Lindbrook, número 5420, fracção 9, da Lindley Avenue, Encino, por 210 000 dólares, Michael pagou 175 000, o resto, 35 000, veio de Katherine.

Complexo Lindbrook

Em troca Michael deu-lhe igualdade em relação à propriedade única e individual, o que significava que não tinha que a partilhar com Joseph como propriedade comum. Foi a forma que Michael viu de dar à mãe um pouco de liberdade. Claro que Michael não precisava da contribuição dos 35 000 dólares. Ela sem dúvida queria pagar a sua possibilidade de liberdade, tal como Michael disse “Agora se não o suportares, podes mudar-te para aqui” referindo-se a Joseph. 

Mas Michael não conseguiu sair de casa, principalmente porque a mãe também não queria ir. “Acho que ainda não está na altura de eu sair de casa” disse ele “ se eu sair agora vou morrer de solidão. A maioria das pessoas que saem de casa vão a discotecas todas as noites. Fazem festa todas as noites. Convidam os amigos, e eu não faço nenhuma dessas coisas."

Passados dois anos, Michael mudou-se para o condomínio temporariamente com outros membros da família, enquanto a casa de Encino foi remodelada
Resultado de imagem para michael jackson
No início de 1981, Joe teve sérios problemas financeiros que justificavam a sua vontade de vender a propriedade de Encino e encontrou o comprador perfeito: o próprio filho Michael. Ele sabia que Michael não o expulsaria de casa.

Michael pagou cerca de 500 000 dólares pela sua parte. Katherine e Joe ficaram com a outra metade. Joe acabou por vender a sua parte a Michael, deixando 25 por cento a Katherine. Michael e Katherine, eram agora os donos da propriedade de Encino.
Resultado de imagem para michael jackson

Uma vez co-proprietário da propriedade Hayvenhurst Michael decidiu demolir completamente a habitação, e reconstrui-la. A construção da nova mansão, que foi em grande estilo Tudor, levou dois anos para ser concluída, durante os quais Michael e alguns de seus irmãos viviam no seu condomínio de Encino.

Depois de Michael e sua família se mudarem de volta para a propriedade de Hayvenhurst, o condomínio ficou vago com vários membros da família Jackson a ocupá-lo de forma intermitente ao longo dos anos.

Michael do lado de fora do seu condomínio, fotografia tirada em 1981

Em Maio de 1988, Michael Jackson mudou-se da residência da família, na avenida Hayvenhurst, em Encino, para um rancho recém adquirido por ele, no vale de Santa Ynez, a norte de Los Angeles. Ao qual ele batizou de Neverland Valley Ranch, embora seja normalmente apenas chamado de Neverland. Uma propriedade com 2 700 hectares, com uma enorme casa de quinta estilo holandês, as paredes de tijolo e alvenaria são atravessadas por traves de madeira. Situada no número 5225 Figueroa Mountain Road, Los Olivos, California. Sempre que Michael tinha assuntos a tratar em Los Angeles, ficava num condomínio que alugava em Westwood. E nunca mais em Hayvenhurst.

Neverland Valley Ranch


Em 2005 depois de sua absolvição do caso em tribunal , Michael deixou Neverland e passou algum tempo em Bahrein.


Em 23 de Junho de 2006, Michael chegou à Iranda, para começar a trabalhar em novo material nos estúdios Grouse Lodge, com os produtores Will.I.Am e Rodney Jerkins.


Grouse Lodge é um estúdio de gravação com alojamento, no município de Westmeath, Irlanda. Michael viveu no alojamento do complexo Grouse Lodge, durante um mês.

Grouse Lodge

Do outro lado da estrada fica Coolatore House, uma antiga e deslumbrante mansão vitoriana, para onde Michael se mudou e onde viveu durante quatro meses.

Coolatore house


Em 23 de Dezembro de 2006, Michael muda-se para Las Vegas, pondo término ao seu auto-exílio de 18 meses no médio oriente e na Irlanda. Michael residiu por seis meses, no número 2785 S. Monte Cristo - Las vegas, de onde saiu em 30 de Junho de 2007, depois que o seu contrato de seis meses expirou. Mudando-se para um hotel. 

Casa em Monte Cristo – Las Vegas



Mais tarde, Michael alugou uma nova casa, numa tranquila rua residencial, situada no número 2710 W. Palomino Lane, em Las Vegas.A casa tinha 4 quartos e quatro casas de banho.

Casa Palomino Lane, em Las Vegas


Foto tirada no interior da casa em Palomino Lane, em 25 de Junho de 2011, quando o proprietário abriu uma parte da casa ao público para marcar o segundo aniversário da partida de Michael.

Michael deixou Las Vegas em 20 de Outubro 2008, regressando a Los Angeles, para a preparação de sua turnê This Is It. De Outubro até meados de Dezembro 2008, Michael ficou hospedado no hotel Bel Air, depois, foi para a que seria a sua última casa, no número 100 North Carolwood Drive, no Bairro Holmby Hills em Los Angeles. Onde viveu até 25 de Junho de 2009.

Uma elegante e sofisticada propriedade estilo castelo francês, foi concebida por Richard Landry e concluída em 2002 na zona mais prestigiada de Holmby Hills. A propriedade também oferece um teatro,  uma adega com uma magnífica sala de degustação, elevador, um espaçoso spa com ginásio, e uma elegante casa de hóspedes com portas de vidro colorido que levam à ampla piscina e jardins.  Dentro de aproximadamente 1.580 metros quadrados de espaço habitacional,  tem sete quartos,  treze casas de banho e doze lareiras.  Uma paisagem exuberante e madura envolve a propriedade de cerca de 1,26 acres.

Casa em Carolwood Drive
Imagem relacionada
Mansão Encantada em Las Vegas
Sete anos após sua morte, a Villa Las Vegas – uma das últimas residências oficiais que o cantor viveu – está à venda por 9,5 milhões de dólares. O negócio é intermediado pela famosa corretora de luxo americana International Realty do Sotheby.
A residência possui mais de 2.500 metros quadrados, sete quartos, 12 banheiros e até uma capela com um teto todo pintado à mão.  
O imóvel foi construído em 1996, mas o cantor e sua família viveram na residência a partir de 2007.
Michael Jackson morreu em junho de 2009 em uma outra mansão que possuía em Los Angeles – vendida em 2012 por 18 milhões de dólares.
Resultado de imagem para a casa do michael jackson
Resultado de imagem para a casa do michael jackson
Imagem relacionada
Casa de leilão de Beverly Hills expõe objetos de Michael Jackson 
Resultado de imagem para a casa do michael jackson
Resultado de imagem para a casa do michael jackson

Dangerous

Resultado de imagem para capa de disco enigmatico de michael
O criador da capa do álbum Dangerous foi o artista Mark Ryden. Boa parte da vida de Michael Jackson é refletida nela, tanto em imagens e símbolos. Michael Ryden foi contratado porque este é um fã de cartazes de circo a partir do início do século passado, e tinha a mentalidade de interpretar as imagens que Jackson queria na capa: ‘Michael pediu coisas muito específicas, e eu fiz analogias próprias para dar espaço para estes símbolos … Michael me disse que o projeto deveria ser misterioso, para que as pessoas pudessem interpretar à sua maneira.
A cabeça de um macaco prestes a ser coroado. É o seu chimpanzé Bubbles. Vale ressaltar que todo o ambiente de trabalho por Mark Ryden é praticamente coberto por animais.
O nome de “Michael Jackson” acima de seus olhos deu lugar a uma enorme máscara teatral que parece cobrir tudo. Os olhos dominam a cena perfeitamente. Olhos e sobrancelhas perfeitas com uma pequena mecha de cabelo caindo de sua testa harmonizam um ornamento perfeito.
No centro há vários animais agrupados: um pavão simboliza representações fiéis do glamour e da beleza de como é o mundo do entretenimento — fantástico porém selvagem. Há um elefante com um número 9 (Michael era fã de numerologia), um rinoceronte, uma morsa, e entre outros animais.
Dois anjos da música aparecem em ambos os lados de uma estrela. Eles anunciam a música. Abaixo do ornamento, um homem pré-histórico de uma tribo guerreira africana (a antiguidade era uma obsessão para Michael Jackson)
Aparece a imagem do cão-rei no seu trono. A imagem é inspirada na pintura chamada Napoleão no seu trono, pintada pelo artista Jean-Auguste Ingres em 1806. A imagem de Napoleão no trono simboliza a realeza mas também é relacionada com o militarismo, duas coisas que o Rei do Pop adorava.
Um pássaro a mãe que por sinal tem uma engrenagem embaixo do vestido. Será que o disco está tentando dizer que a mãe era a pessoa que movia a família pra frente? — Sim, Katherine Jackson era força motor atrás de Michael e seus irmãos. Michael sempre foi um admirador dos mestres da pintura mundial, e acrescentou duas cenas de pinturas clássicas dentro de uma esfera de vidro — o rosto de uma criança com duas cores: negra e branca. Obviamente, uma alusão à canção Black or White que faz parte do álbum.
Uma entrada para uma espécie de “trem fantasma” ou “labirinto de terror.” A bordo dos carros estão novamente o macaco Bubbles, o rato Ben, um pólen e um elefante. Esta entrada é ladeada por um símbolo clássico pirata que denota o mal, mas por sua vez a aventura, tão presente nessas passagens.
À esquerda tem uma mão semi-aberta, que é Michael Jackson por causa das três pontas dos dedos com os clássicas fitas. Sobre a palma da sua mão está uma criança negra segurando o crânio do homem-elefante. Ainda sobre a palma, o desenho de um mapa do mundo mostrando a presença de Michael Jackson como uma estrela ao redor do mundo. No pulso aparece o número 7, o número favorito de Michael.
O caminho ‘‘perigoso’’ leva a um globo terrestre de cabeça para baixo — (talvez para relacionar crianças correndo perigo ou em estado de risco em meio à guerras, como no clipe de Heal the World, música presente no álbum).
A capa mostra Michael em várias fases da sua carreira. Existem também alguns símbolos 
interessantes ainda preocupante.
Desde a morte prematura de Michael Jackson, temos observado algumas bastante insidiosas “homenagens” a ele, que, uma vez decodificada, foram, de fato, referências veladas ao seu sacrifício ritual. Sua memória foi realmente seqüestrada por aqueles que, na minha humilde opinião, o matou. Este fato torna-se óbvio quando se olha para seus lançamentos póstumos. Sua capa do álbum mais recente é mais uma prova notável.
A Borboleta Monarca
Provavelmente o símbolo mais evidente e preocupante é a borboleta monarca em seu ombro esquerdo, o que representa no simbolismo oculto pop da programação Monarca, uma forma de controle mental baseado em trauma. Muitos detalhes sobre a vida de Michael Jackson ainda permanecem obscuros. Ele, no entanto, foi um excelente exemplo de uma jovem estrela sendo recrutada pela indústria e, muito provavelmente submetida à programação Monarca. Em seus últimos anos no entanto, MJ quebrou seu controle e até começou a falar contra a indústria. Esta fuga pode explicar sua morte “misteriosa”.
O robô Moonwalker
Observando o lado superior direito da capa do álbum é um andróide MJ com brilhantes olhos vermelhos. Essa imagem foi retirada do Moonwalker, um filme produzido durante o auge do estado de controle de Jackson, no qual ele transforma, muito simbolicamente, em robô.
Os leitores regulares podem notar a semelhança entre essa transformação e o de Maria de Metrópolis e muitas outras estrelas da música pop sob o controle dos Illuminati. No contexto da capa do álbum, a presença do andróide poderia ser uma referência a seu alter-ego programado, em contraste com o “MJ velho”, representado no lado oposto da capa do álbum.
spacomichaeljackson.blogspot.com/2016/06/casas-onde-michael-jackson-viveu.htmlhttps://mjbeats.com.br/o-simbolismo-da-capa-do-%C3%A1lbum-dangerous-33e0ff90c1a3https://revistafama.wordpress.com/page/9/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.