"Somos Físicos". Assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todos os assuntos resultam de pesquisas coletadas na própria internet.

Welcome To My Blogger

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

"Somos Físicos" 02 Trilhões de Galáxias no Universo Visível

Resultado de imagem para galaxias 2 trilhoes

Melhor evidência observacional de Primeira Geração,  estrelas no Universo VLT, descobre CR7, a mais brilhante galáxia distante, e os sinais de estrelas da População III

Astrônomos usando o Very Large Telescope do ESO descobriram, de longe a galáxia mais brilhante  encontrada no início do Universo e encontrou fortes indícios de que exemplos da primeira geração de estrelas se escondem dentro dele. Estes objetos maciços, brilhantes, e anteriormente puramente teóricos foram os criadores dos primeiros elementos pesados ​​na história – os elementos necessários para forjar as estrelas em torno de nós hoje, os planetas que orbitam elas, e tambem a vida como a conhecemos.

Resultado de imagem para galaxias 2 trilhoes
Um novo estudo publicado pela Astrophysical Journal sugere que o universo é muito mais “lotado” do que se pensava. Existem até 02 trilhões de galáxias no universo visível, 10 vezes mais do que se estimava anteriormente.
A pesquisa foi conduzida pelo professor Christopher Conselice da Universidade de Nottingham e seus colaboradores no Observatório de Leiden e na Universidade de Edinburgh e é o culminar de 15 anos de trabalho.
A equipe observou a densidade de galáxias de diferentes épocas (distâncias) e descobriu que parecia haver pelo menos 10 vezes mais galáxias em um determinado volume nos primeiros bilhões de anos do que vemos hoje. A maior parte dessas galáxias eram pequenas, por isso difíceis de observar.
Resultado de imagem para galaxias 2 trilhoes
Galáxia Nebulosa
“Encontrar mais galáxias no passado implica que uma evolução significativa deve ter ocorrido para reduzir seu número através da fusão extensiva de sistemas.”
Anteriormente, pensava-se que o Universo Observável possuía 100 bilhões de galáxias – uma estimativa obtida na década de 1990 com base nas imagens do Hubble Deep Field; mas melhores modelos e instrumentos que foram desenvolvidos nos últimos 20 anos apontam para um universo mais ‘ocupado’.
De acordo com esta última pesquisa, que está disponível online, pode-se haver entre 1 e 2 trilhões de galáxias lá fora, e temos visto apenas uma ínfima fração delas.
Resultado de imagem para galaxias 2 trilhoes
A imagem mostra a Via Láctea vista dos hemisférios norte e sul
“Não enxergamos a grande maioria das galáxias porque elas são muitos fracas e estão muito distantes. O número de galáxias no universo é uma questão fundamental na Astronomia e é de se explodir a mente quando pensamos que mais de 90 por cento das galáxias no Cosmos ainda precisam ser minimamente melhor estudados,” acrescentou Conselice. “Quem sabe quais propriedades interessantes encontraremos quando estudarmos essas galáxias com a próxima geração de telescópios?”
Esta nova estimativa afeta diretamente outras pesquisas que estudam como as galáxias evoluíram ao longo das eras do cosmos. A proporção na qual as galáxias se fundiram deve ter sido muito maior durante os primeiros bilhões de anos do universo.
A Astronomia é a ciência que excede todos os horizontes. Quando nossos instrumentos são aprimorados, podemos olhar cada vez mais longe, e a cada novo avanço demonstramos que o universo é muito mais complexo, maior e mais “cheio” do que pensávamos anteriormente.

A galáxia recém-encontrada, marcado CR7, é três vezes mais brilhante do que a mais brilhante galáxia distante conhecido até ago

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.