Welcome To My Blogger
O Blogger "Somos Físicos" aborda assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as postagens são pesquisas e coletadas na internet.

Welcome To My Blogger

terça-feira, 7 de novembro de 2017

"Somos Físicos" Simulado Óptica: Refração da Luz - Espelhos Planos - Espelhos Esféricos( Resumão)


1) (Fuvest-SP) Um poste está a 5 m do orifício de uma câmara escura e a imagem que se forma no fundo da câmara mede 4,0 cm. Para se obter a imagem do poste com 5,0 cm de altura, a câmara deve se:
a) afastar 1,0 m do poste.
b) afastar 4,0 m do poste.
c) aproximar 2,0 m do poste.
d) aproximar 4,0 m do poste.
e) aproximar 1,0 m do poste.
Resposta:
O segredo desse exercício é você notar que "quanto menor a distância do poste em relação ao orifício da câmara escura, maior será a imagem projetada". Isso quer dizer que a distância do poste em relação ao orifício da câmara escura e a altura projetada são GRANDEZAS INVERSAMENTE PROPORCIONAIS.

Sabendo disso, vamos aos cálculos.
5 m ------------> 4 cm
x m ------------> 5 cm

Como se trata de grandezas inversamente proporcionais, essa proporção ficará assim:
x m ------------> 4 cm
5 m ------------> 5 cm

x = (5 * 4)/5 = 4 m

Portanto, para formar uma imagem do poste com 5 cm de altura, o poste deve estar a uma distância de 4 m da câmara escura.

CONCLUSÃO: A câmara deve se APROXIMAR 1 m do poste (5 m - 4 m = 1 m), pois a mesma estava posicionada inicialmente a 5 m de distância.
2) ITA-SP) Dos seguintes objetos, qual seria visível em uma sala perfeitamente escurecida ?
a) Um espelho
b) Qualquer superfície clara
c) Um fio aquecido ao rubro
d) Uma lâmpada desligada
Resposta:
Letra C.
É o princípio da lâmpada de Thomas Edison.
3) (Fuvest/SP)Admita que o Sol subitamente “morresse”, ou seja, sua luz 
deixasse de ser emitida. Vinte e quatro horas após esse
evento, um eventual sobrevivente, olhando para o céu, sem
nuvens, veria:
a) a Lua e estrelas;
b) somente a Lua;
c) somente estrelas;
d) uma completa escuridão;
e) somente os planetas do sistema solar. 
Resposta:
Letra C: pois algumas estrelas visíveis são planetas do sistema solar, exemplo a estrela dálva é o planeta Vênus e a estrela vermelha que vemos no anoitecer na base inferior da via láctea é o planeta Marte. 
4) Fuvest-SP) Num dia sem nuvens, ao meio dia, a sombra projetada no chão por uma esfera de 1,0 cm de diâmetro é bem nítida, se ela estiver a 10 cm do chão. Entretanto, se a esfera estiver a 200 cm do chão, sua sombra é muito pouco nítida. Pode-se afirmar que a principal causa do efeito observado é:
a) o Sol é uma fonte extensa de luz;
 b) o índice de refração do ar depende da temperatura; 
c) a luz é um fenômeno ondulatório; 
d) a luz do Sol contém diferentes cores;
 e) a difusão da luz no ar "borra" a sombra.meuip.co
Letra A
5) Imagine-se na janela de um apartamento situado no 10 andar de um edifício. No solo, um carpinteiro bate um prego numa tábua. Primeiro você enxerga a martelada, para depois de certo intervalo de tempo escutar o ruído correspondente. A explicação mais plausível para o fato é: a) a emissão do sinal sonoro é atrasada em relação à emissão do sinal luminoso; b) o sinal sonoro percorre uma distância maior que o luminoso; c) o sinal sonoro propaga-se mais lentamente que o luminoso; d) o sinal sonoro é bloqueado pelas moléculas de ar, que dificultam sua propagação; e) o sentido da audição é mais precário que o da visão.
Resposta: Letra C
 Velocidade do som no ar: 340 m/s Velocidade da luz no ar: 300000000 m/s
Como V >> V , primeiro enxerga-se a martelada, para, depois de certo intervalo de tempo, escutar-se o ruído correspondente.
6) São fontes luminosas primárias: 
a) lanterna acesa, espelho plano, vela apagada;
 b) olho-de-gato, Lua, palito de fósforo aceso;
 c) lâmpada acesa, arco voltaico, vaga-lume aceso; 
d) planeta Marte, fio aquecido ao rubro, parede de cor clara; 
e) tela de uma TV em funcionamento, Sol, lâmpada apagada.
Resposta: Letra C
 As fontes luminosas primárias emitem luz própria.
7) Acreditavam os antigos que a capacidade de visualização devia- -se a um estranho mecanismo que consistia no fato de os olhos lançarem linhas invisíveis terminadas em ganchos (“anzóis”) que capturavam os detalhes dos objetos visados e traziam as informações aos órgãos visuais, possibilitando enxergar. Tão logo foi aprimorada a noção de luz, essa teoria foi demovida mediante o seguinte argumento:
a) A luz propaga-se em linha reta. 
b) Os raios luminosos têm um único sentido de propagação.
 c) Não é possível enxergar em ambientes totalmente escuros.
 d) Só é possível enxergar corpos que difundem a luz de outros corpos.
 e) Só é possível enxergar corpos que emitem luz própria.
Resposta: Letra C
O modelo proposto pelos antigos possibilitaria a visão de corpos em ambientes escuros, o que não ocorre.
8) Uma estrela emite radiação que percorre a distância de 1 bilhão de anos-luz até chegar à Terra e ser captada por um telescópio. Isso quer dizer:
a) a estrela está bilhão de quilômetros da Terra. 

b) a radiação recebida hoje aqui na Terra e captada pelo telescópio foi emitida pela estrela há 1 bilhão de anos 

c) hoje a estrela está a 1 bilhão de anos luz de distância da Terra. 

d) quando a radiação foi emitida, a estrela tinha a idade de 1 bilhão de anos
Resposta:
Letra B:Quando é dito que a estrela emite radiação que percorre um bilhão de anos luz, quer dizer que a radiação levou um bilhão de anos (à velocidade da luz) para chegar à Terra. O mesmo ocorre com o Sol. No caso, está bem mais perto, e os primeiros raios de sol da manhã demora 8 minutos para chegar à Terra. Ou seja, se o sol explodisse, só iríamos notar 8 minutos depois. 
9) A luz proveniente da explosão de uma estrela percorre 4,6 anos-luz para chegar à Terra, quando, então, é observada por telescópio. Podemos afirmar que:
b) a estrela estava a 13,8 milhoes de quilometros da terra 
c) a estrela estava a 4,5 bilhoes de quilometros da terra 
d- a estrela tinha 4,6 milhoes de ano quando a explosao ocorreu 
e- a explosao ocorreu 4,6 anos antes da observação

 a) a estrela estava a 365 mil quilometros da terra 

Resposta:
Letra E:Ano-luz é a distância percorrida pela luz em um ano, ou seja, a luz demorou 4,6 anos para percorrer a distância até a Terra. 


1)  Um raio luminoso incide sobre um espelho plano formando um ângulo de 30° com sua superfície refletora. Qual o ângulo formado entre os raios incidente e refletido?
Resposta:
O ângulo procurado é α, dado por: α = i + r. Porém, conforme a 2 Lei da Reflexão, r = i (o ângulo de reflexão é igual ao ângulo de incidência). 
Logo:
α = i + i ⇒ α = 2i Observando que 30° + i = 90°, temos: i = 60°
Portanto: α = 2 · 60° ⇒α = 120°.
2) Em um dia de céu claro, o Sol estava no horizonte (0°) às 6 h da manhã. Às 12 h, ele se encontrava no zênite (90°). A que horas a luz solar, refletida no espelhinho plano M deitado sobre o solo, atingiu o ponto P?
Resolução:
45º 10 m
10 m P
M 45º
90º6 h 45º Δt Δt = 3 h
Δt = t – t 3 = t – 6 t = 9 h
Resposta: 9 h
3) Um garoto, cujo globo ocular está a uma altura h em relação ao solo, observa que a imagem completa de um prédio de altura H, situado a uma distância D da vertical do seu corpo, abrange toda a extensão L de um espelho-d’água existente defronte do prédio.
h L
Espelho-d'água
Sabendo que h = 1,5 m, L = 3,2 m e D = 3,6 m, calcule o valor de H. Resolução:
h α α P
Espelho- d'água
Por semelhança de triângulos:
H = 12 m
Resposta: 12 m
4) (Fuvest-SP) Um feixe de luz entra em uma caixa retangular de altura L, espelhada internamente, através de uma abertura A. O feixe, após sofrer 5 reflexões, sai da caixa por um orifício B depois de decorrido 1,0 · 10 segundo.
Os ângulos formados pela direção do feixe e o segmento AB estão indicados na figura. a) Calcule o comprimento do segmento AB. Dado: c = 3,0 · 10 m/s b) O que acontece com o número de reflexões e com o tempo entre a entrada e a saída do feixe se diminuirmos a altura da caixa L pela metade?
Resolução: a)
Sendo x o comprimento dos lados dos triângulos equiláteros da figura, temos:
V = Δs
⇒ C = 6x
Δt ⇒ x = CΔt6
⇒ x = 3,0 · 10 · 1,0 · 10 x = 0,5 m b)
O tempo não se altera, pois a distância percorrida pela luz é a mesma. Já o número de reflexões aumenta, passando de 5 para 1 (ver figura).
Respostas: a) 1,5 m; b) O tempo não se altera e o número de reflexões passa de 5 para 1.
5) Ufal) Um espelho plano está no piso horizontal de uma sala com o lado espelhado voltado para cima. O teto da sala está a 2,40 m de altura e uma lâmpada está a 80 cm do teto. Com esses dados, pode- -se concluir que a distância entre a lâmpada e sua imagem formada pelo espelho plano é, em metros, igual a: a) 1,20. b) 1,60. c) 2,40. d) 3,20. e) 4,80.
Resolução:
2,40 m 0,80 m
1,60 m
1,60 m d = 1,60 + 1,60 d = 3,20 m
6) Dois espelhos planos paralelos, E e E , estão frente a frente separados pela distância de 20 cm. Entre eles há uma fonte luminosa F, de pequenas dimensões, na posição indicada na figura:
20 cm F a) Calcule a distância entre a primeira imagem fornecida pelo espelho b) A distância calculada no item a depende da posição de F em rela- ção a E e E ?
Resolução:
20 cm x ba F F a) x = 2a + 2b = 2 · (a + b) x = 2 · 20 cm ⇒ x = 40 cm b) x independe da posição de F em relação a E e E .
Respostas: a) 40 cm; b) não depende.
7) (Vunesp-SP) Um estudante veste uma camiseta em cujo peito se lê a inscrição seguinte:
a) De que forma a imagem dessa inscrição aparece para o estudante quando ele se encontra frente a um espelho plano? b) Suponha que a inscrição esteja a 70 cm do espelho e que cada letra da camiseta tenha 10 cm de altura. Qual a distância entre a inscrição e sua imagem? Qual a altura de cada letra da imagem?
Resolução:
a) Estudante Espelho
Simetria b)
10 cm10 cm 70 cm70 cm
Objeto Imagem d = 70 + 70 (cm) d = 140 cm
Respostas: a) ; b) 140 cm; 10 cm
8) Supondo que um raio de luz parta de A e atinja C por reflexão no espelho, o ponto de incidência do raio de luz no espelho dista de D, em centímetros: a) 48. d) 24. b) 40. e) 16. c) 32.
Resolução:
x DC25 cm50 cm
25 cm48 – x A‘
Os triângulos destacados são semelhantes. Logo:
x = 2 (48 – x) x = 96 – 2x ⇒ 3x = 96 ⇒x = 32 cm
9) (FEI-SP) Um objeto vertical AB, de altura AB = 80 cm, encontra-se diante de um espelho plano vertical E. Sabe-se que a imagem do ponto B se encontra a 30 cm do espelho. Um raio de luz, partindo do ponto B, encontra o espelho num ponto C, segundo um ângulo de incidência α, e reflete-se passando pelo ponto A. Qual o valor de sen α?
80 cm A
Resolução: E α 80 cm
B‘30 cm30 cm
Teorema de Pitágoras (AB’) = 80 + 60 ⇒ (AB’) = 100 cm
Resposta: sen α = 0,80
10) No esquema seguinte, PQ é um espelho plano, AB é um objeto linear e A’B’ é a imagem de AB conjugada pelo espelho:
Para que um observador de dimensões desprezíveis veja a imagem A’B’ inteira, deve colocar-se: 
a) nas regiões I, I ou II, indiferentemente;
 b) nas regiões I ou I, indiferentemente; 
c) exclusivamente na região I; 
d) exclusivamente na região I; 
e) exclusivamente na região I.
Resolução: O observador deve colocar-se na região da intersecção dos campos do espelho correspondentes às extremidades A e B do objeto.
1) Três irmãs de 1,40 m,  1,50 m  e  1,60 m de altura têm um espelho retangular, plano e vertical. Sabe-se que só a mais alta não consegue se ver de corpo inteiro através desse espelho, quando está em pé. Das alternativas abaixo, qual deveria ser a altura desse espelho?
a) 0,65 m 
b) 0,72 m 
c) 0,78 m 
d) 1,42 m 
e) 1,58m 


Resposta:

Basta aplicar semelhança de triângulos, pois os raios de luz formam triângulos semelhantes 

H/h = d1 + d2/ d1 

H = altura da pessoa 
h = altura do espelho 
d1 = distância pessoa e espelho 
d2 = distância imagem e espelho 

Sabemos que: d1 = d2 
pois a distância é a mesma, tanto do objeto ao espelho, quando da imagem ao espelho 

H/h = 2d1 / d1 
H/h = 2 
2h = H 
h = H/2 

ou seja, para uma pessoa se ver de corpo inteiro o espelho precisa ter no mínimo metade da sua altura 

como somente a mais alta não pode se ver completamente, quer dizer que a altura do espelho é inferior a metade da sua altura.... 

h < 1,6/2 
h < 0,8 

As outras irmãs podem se ver, logo a altura do espelho é superior a metade da altura delas, vamos pegar a altura da maior entre as mais baixas 
h > 1,5/2 
h > 0,75 m 

Sabemos então que 0,75 < h < 0,8 

A única alternativa que se encaixa nessa variação é: 
Letra C - 0,78 m 


2) O ângulo entre o raio refletido e o raio incidente é 72o. O ângulo de incidência é:




a) 18o
b) 24o
c) 36o
d) 72o
e) 144o
Resposta:
Letra C
Na reflexão da luz, o raio incidente forma com a reta normal à superfície, no ponto de incidência, um ângulo denominado de ângulo de incidência(i) e o raio refletido forma com a normal o ângulo de reflexão(r). Uma das leis da reflexão da luz diz que i = r. Então se o ângulo entre os dois raios é 72º , o ângulo de incidência será 36º.

3)Um objeto pontual está em frente a um espelho plano a 20 cm dele. O olho de um observador está a 30 cm do espelho e sobre a mesma linha que liga o objeto à imagem do objeto. A que distância do olho do observador se forma a imagem do objeto?
 a) 10 cm
b) 20 cm
c) 30 cm
d) 40 cm
d) 50 cm
Resposta:
Letra D
A imagem se forma a 20 cm atrás do espelho. 
Portanto... 

d = 30 + 20 

d = 50 cm

4) (F.Anhembi-Morumbi-SP) Quando uma pessoa se aproxima de um espelho plano com velocidade de 10 km/h:
a) sua imagem se aproxima do espelho com uma velocidade de 20 km/h. 
b) sua imagem se afasta do espelho com velocidade de 20 km/h. 
c) a pessoa se aproxima de sua imagem com velocidade de 20 km/h, em módulo. 
d) a pessoa se aproxima de sua imagem com velocidade de 10 km/h. 
e) a distância entre a pessoa e sua imagem permanece constante.

5)(FAAP-SP) Com três bailarinas colocadas entre dois espelhos planos fixos, um diretor de cinema consegue uma cena onde são vistas no máximo 24 bailarinas. Qual o ângulo entre os espelhos?
a)10° 
b)25° 
c)30° 
d)45° 
e)60°

Resposta:
Letra D
com 3 bailarinas vêem NO MÁXIMO 24. Das 24, apenas 3 são reais. Então temos: 21 imagens de bailarinas. 

Regra de Três Simples: 
3 bailarinas _______ 21 imagens 
1 balarina ________ x 

portanto 
x = 7 imagens por bailarina. 

Assim 
n = -1 + 360º/θ 
7 = -1 + 360º/θ 
8 = 360º/θ 


θ = 45º 

1)Um objeto situado a 20cm de um espelho côncavo forma uma imagem real de tamanho igual ao objeto. Se o objeto for deslocado para 10cm do espelho, a nova imagem aparecera a uma distância: 

a)10cm  b)15cm   c) 20cm   d)30cm   e) infinita  


Resposta:

Letra E
Objeto situado a 20cm , espelho côncavo, tamanho real igual , logo, a imagem é real e invertida.. 
imagem real igual e invertida , espelho côncavo--->então o objeto está sobre o centro de curva =20cm , logo distância focal =10cm 
Se colocarmos o objeto no foco do espelho côncavo, a imagem é imprópria 


2) Um espelho côncavo produz uma imagem real invertida e de mesmo tamanho que o objeto situado a 40cm de distância. A distancia focal do espelho é: 

a)80cm    b)20cm    c)40cm    d)10cm e)30cm 
Letra B
imagem real invertida e de mesmo tamanho, espelho côncavo, o objeto está sobre o centro de curvatura, logo, foco = 40/2 = 20cm 

3)Um homem esquenta a ponta de um cigarro colocando-o a 20cm de um espelho esferico num dia muito ensolarado, fazendo com que o cigarro seja aceso. a respeito do espelho podemos afirmar: 
a) convexo de distancia focal 40cm 
b) concavo de distancia focal 10cm 
c) concavo de raio de curvatura 40cm 
d) convexo de raio de curvatura 20cm 
e) nenhuma das alternativas

Resposta:
Letra B
Para acender o cigarro olhando para o espelho a imagem terá que ser real, logo o espelho é côncavo, pois espelhos convexos produzem imagens virtuais..... 

agora é por exclusão --- c) concavo de raio de curvatura 40cm , se o raio de curvatura é 40 então o foco é 20, e um objeto sobre o foco no espelho côncavo produz imagem imprópria.... logo esta alternativa está errada... 
Concavo de distancia focal 10cm , entao o objeto a 20 cm está sobre o centro de curvatura, produzindo imagem real invertida de mesmo tamanho.

4) Suponha q o espelho d um farol d automovel seja esferico de distancia focal 10cm. sobre a posiçao (d) da lampada desse farol em relação ao vertice do espelho, e sobre o tipo de espelho, podemos afirmar que, respectivamente: 
a) d=10cm; espelho concavo 
b) d=20cm; espelho concavo 
c) d=10cm; espelho convexo 
d) d=8cm; espelho convexo 
e) nenhuma das alternativas


Resposta:
Letra A
Como todos nós já vimos um farol de carro, sabemos que sua constituição é de um espelho esférico côncavo, ou seja, na forma de uma concha de feijão, com as costas voltadas para trás. 
O melhor local onde colocar a lâmpada é no foco do espelho. 
Todos os raios luminosos que passam pelo foco serão refletidos em paralelo para frente. Como eles serão gerados no foco, todos os raios irão ser refletidos para frente. Desta forma podemos concentrar a energia radiante da lâmpada apenas para frente, facilitando a visão noturna do motorista. 

5)(Mackenzie-SP) Dados os espelhos abaixo, os que podem fornecer uma imagem real de um objeto real são:
I. esféricos côncavos.
II. esféricos convexos.
III. planos.
a) I, II e III. 
b) I e II. 
c) II e III. 
d) somente I. 
e) somente II. 

6) Quando um objeto de tamanho A é colocado em frente a um espelho, um observador vê sua imagem com tamanho 3A.Podemos então afirmar que: 
a) o espelho é côncavo e o objeto está no foco.
b) o espelho é côncavo e o objeto está entre o foco e o vértice.
c) o espelho é convexo e o objeto está no foco.
d) o espelho é convexo e o objeto está entre o foco e o vértice.
e) N.R.A.

7) Os espelhos retrovisores internos e externos dos carros são acessórios obrigatórios pela legislação de trânsito. A respeito desses dispositivos, podemos afirmar que: 
a) se a imagem formada pelo espelho retrovisor externo for menor do que o tamanho do objeto e for uma imagem virtual, esse espelho é côncavo.
b) se a imagem formada pelo retrovisor interno for igual ao tamanho do objeto e for uma imagem virtual, esse espelho é plano. 
c) a lei da física envolvida no fenômeno de formação de imagens pelos espelhos retrovisores citados anteriormente é a lei da refração. 
d) as imagens formadas pelos espelhos retrovisores são reais. 
e) n.d.a

8)Para examinar o dente de uma pessoa, o dentista utiliza um pequeno espelho. A respeito do espelho utilizado e da distância do dente ao espelho podemos afirmar:
a) É côncavo e a distância é maior que a distância focal. 
b) É plano.
c) É convexo e a distância é qualquer.
d) É côncavo e a distância é menor que a distância focal.
e) N.R.A

9) (PUC-SP) Um objeto está a 20 cm de um espelho plano. Um observador, que se encontra diretamente atrás do objeto e a 50 cm do espelho, vê a imagem do objeto distante de si, a:
a) 40 cm 
b) 70 cm 
c) 90 cm 
d) 100 cm 
e) 140 cm 
Lembra que a distancia da imagem ao espelho e do objeto ao espelho são sempre iguais. 
Logo, a distancia do objeto à sua imagem será (20+20) 
Se a pessoa está a 50cm do espelho mas está atrás do objeto, ela estará a 30cm do objeto (50-30); 
basta soma as distancias: 20+20+30= 70 cm.

10) Um espelho esférico convexo forma sempre, de um objeto direito e real uma imagem: 
a) direita e real.
b) direita e imprópria.
c) invertida e real.
d) invertida e virtual.
e) direita e virtual. 

1) A luz amarela se propaga em um determinado vidro com velocidade de 200.000 km/s. Sendo 300.000 km/s a velocidade da luz no vácuo, determine o índice de refração absoluto do vidro para a luz amarela:
a) n = 1,1
b) n = 1,2
c) n = 1,3
d) n = 1,4
e) n = 1,5
Resposta:
Letra E

n=c/v
n= 200.000/300.000
n= 1,5

Supondo que o diamante apresente índice de refração absoluto 2,41 para a luz amarela, e sendo 300.000 km/s a velocidade da luz no vácuo, calcule a velocidade da luz amarela no diamante.
a) 100.500 km/s
b) 124.500 km/s
c) 136.500 km/s
d) 148.500 km/s
e) 152.500 km/s

Resposta:
Letra B

n=c/v

2,41 = 300.000/v
v = 300.000/2,41
v = 124.500 Km/s

Suponha que não houvesse atmosfera na Terra. Nesse caso, é correto afirmar que veríamos:
a) o Sol nascer mais cedo no horizonte
b) o Sol se pôr mais cedo no horizonte.
c) o nascer e o pôr do sol mais tarde.
d) o nascer e o pôr do sol no mesmo horário como se houvesse atmosfera.
e) n.d.a
Resposta:
Letra B
Não existindo atmosfera, veríamos o Sol se pôr mais cedo. Por causa da refração atmosférica, conseguimos ver o Sol por mais tempo quando está se pondo, pois a sua luz sofre desvio na atmosfera.

4) (Mackenzie) Qualquer que seja a forma e a posição de um objeto, visto por um observador através de uma lâmina de vidro de faces paralelas, no ar, sua imagem é:
a) Virtual e mais próxima da lâmina
b) Virtual e mais afastada da lâmina
c) Real e mais próxima da lâmina
d) Real e mais afastada da lâmina
e) Nenhuma das Anteriores
Resposta::
Letra A
quando um raio de luz atravessa uma lâmina de faces paralelas mais refringente que o meio que a envolve, tem-se a impressão de que o raio que emerge da lâmina provem de um ponto mais próximo deslocado ao ponto mais próximo do objeto.

5)(Fuvest) Certa máquina fotográfica é fixada a uma distância D0 da superfície de uma mesa, montada de tal forma a fotografar, com nitidez, um desenho em uma folha de papel que está sobre a mesa.

Desejando manter a folha esticada, é colocada uma placa de vidro, com 5cm de espessura, sobre a mesma. Nesta nova situação, pode-se fazer com que a fotografia continue igualmente nítida

a) aumentando D0 de menos de 5 cm.
b) aumentando D0 de mais de 5 cm.
c) reduzindo D0 de menos de 5 cm.
d) reduzindo D0 de 5 cm.
e) reduzindo D0 de mais de 5 cm.
Resposta:
Letra A
L = 5 cm
d <L
d < 5cm
então devemos aumentar Do de menos de 5 cm

6) ITA-SP) A luz solar, ao atravessar um prisma de vidro, é separada en luzes de diversas cores, porque:



a)  a transparência do material do prisma varia com a cor da luz incidente.
b)  o índice de refração do material do prisma (vidro) é diferente para luzes de cores diferentes.
c)  a luz atravessa mais lentamente os meios mais densos.
d)  o índice de refração do material do prisma depende da densidade do meio.
e)   nenhuma das anteriores.
Resposta:
Letra C

Esse fenômeno ocorre em razão da dependência da velocidade da onda com a sua frequência. Quando a luz se propaga e muda de um meio para outro de desigual densidade, as ondas de diferentes frequências tomam diversos ângulos na refração, assim sendo, surgem várias cores.

7 ) PUC-MG) Leia atentamente o seguinte período:
"A luz policromática branca pode ser decomposta nas cores do espectro que vai do vermelho até o violeta. Esse fenômeno físico chama-se __________ e é uma consequência de um outro fenômeno conhecido com o nome de ____________ ." Os espaços do período dado ficam corretamente preenchidos, respectivamente, por:
Resposta:
Letra A
a) Difração, refração.
b) Dispersão, interferência
c) Difração, reflexão.
d) Difusão, polarização
e) Dispersão, refração.

8) (UFRS) Uma câmera fotográfica, para fotografar objetos distantes, possui uma lente teleobjetiva convergente, com distância focal de 200 mm, Um objeto real está a 300 m da objetiva; a imagem que se forma, então, sobre o filme fotográfico no fundo da câmera é:
Resposta:
Letra B

a) real, não-invertida e menor do que o objeto.
b) virtual, invertida e menor do que o objeto.
c)real, invertida e maior do que o objeto.
d)virtual, não-invertida e maior do que o objeto.
e)real, invertida e menor do que o objeto.




9)  SEU OLHAR

(Gilberto Gil, 1984)

Na eternidade
Eu quisera ter
Tantos anos-luz
Quantos fosse precisar
Pra cruzar o túnel
Do tempo do seu olhar

Gilberto Gil usa na letra da música a palavra composta anos-luz. O sentido prático, em geral, não é obrigatoriamente o mesmo que na ciência. Na Física, um ano-luz é uma medida que relaciona a velocidade da luz e o tempo de um ano e que, portanto, se refere a:
Resposta:
Letra C

a)Tempo;
b)Aceleração;
c) Distância;
d)Velocidade;
e)Luminosidade.      

                                                                                                                                           
10) Sentados em uma sala iluminada, vemos os objetos de seu interior, por reflexão, no vidro plano de uma janela. Esse fato é observado principalmente à noite, porque ocorre:
Resposta:
LetraB

a)Aumento da luz externa refletida pelo vidro;
b)Bloqueio da reflexão da luz externa;
c) Diminuição da quantidade de luz refratada proveniente do exterior;
d)Aumento da parcela da luz absorvida pelo vidro;
e)Diminuição da luz difratada pelo vidro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.