Welcome To My Blogger
O Blogger "Somos Físicos" aborda assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as postagens são pesquisas coletadas na internet.

Welcome To My Blogger

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

"Somos Físicos" Amor a Toda Prova ( Matéria de Férias)

  Astro do rock nos anos 1980, Jon Bon Jovi, 54 anos, é casado com seu amor dos tempos de colégio até hoje. Dorothea Hurley Bongiovi, 54 anos, e Bon Jovi se conheceram em sua pequena cidade-natal, no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos. Em 1989, no auge do sucesso do músico, o casal partiu para Las Vegas e selaram o matrimônio pelas mãos de um imitador do Elvis Presley. Depois de 27 anos de casamento e quatro filhos juntos, Bon Jovi diz sobre a esposa: “ela é a cola que nos mantêm unidos”.
Resultado de imagem para Bon Jovi e sua esposa

Bono é casado com Ali Hewson  (nascida Stewart). A relação começou em 1975, e se casaram em 21 de agosto de 1982, na igreja anglicana All Saints, em Raheny , com Adam Clayton como padrinho de casamento.O casal teve 4 filhos: as filhas Jordan Hewson (nascida em 10 de maio de 1989, coincidentemente na mesma data do nascimento do pai); Memphis Eye (nascida em 7 de julho de 1991) e os filhos Elijah Bob Patricius Guggi Q (nascido em 18 de agosto de 1999) e John Abraham (nascido em 21 de maio de 2001).Memphis Eve retratou a personagem Stella em 2008, no filme The Club 27.Bono vive em Killiney, no sul do Condado de Dublin, com sua família e compartilha de uma vivenda em Èze nos Alpes Maritimos , no sul da França.

Resultado de imagem para bono vox e sua esposa 

Will Smith e Jada Pinkett
 A cantora e atriz Jada Pinkett Smith é casada com o também ator e rapper Will Smith desde os anos 90. E o casal tem dois filhos, e ambos seguiram a carreira artística. Além desses dois filhos, Will Smith ainda tem um terceiro, mais velhos que os demais e oriundo de seu primeiro casamento. Mas, apesar disso os três têm uma convivência bastante feliz e harmoniosa.

Resultado de imagem para will smith e sua esposa
Resultado de imagem para will smith e sua ex-esposa 

Tarcisio e Glória, casados há 49 anos.
 Resultado de imagem para tarcisio meira e sua esposa
Malu Mader e Tony Bellotto
"O segredo do nosso casamento foi ter encontrado ele", diz Malu

Imagem relacionada 
Baseado nos resultados de uma série de artigos científicos sobre relacionamentos estáveis (casamento) e percepção de bem-estar, felicidade, o site Happify.com criou um infográfico fantástico com as deduções sobre como vivem os casais mais felizes. Como a ciência se faz por meio de coleta de dados, estatística, formulação e comprovação de hipóteses, chega-se a muitas constatações interessantes. Há curiosidades incríveis como a comparação do sentimento de casamento ou morte de cônjuge. É possível afirmar que um casamento feliz proporciona uma sensação equivalente a ganhar US$ 105.000,00 por ano, enquanto a sensação de perda do(a) parceiro(a) equivale a perder US$ 308.780,00 em um ano. Como o infográfico é todo em inglês, o artigo a seguir explica, com alguma liberdade interpretativa, os dados oferecidos pela Happify. O que a ciência sabe sobre pessoas em relacionamentos felizes? Muito!

Os opostos se atraem?
 Em termos proporcionais, casais felizes têm 5 interações positivas (elementos em comum) para cada um negativo (discordância). Segundo o estudo, casais que se separaram ultimamente tinham, em média, uma taxa proporcional de 0,8 para 1, isto é, discordavam um pouco mais que concordavam. O artigo fala sobre interações positivas, pois é difícil mensurar o que temos em comum. Usou-se como critério a situação de concordância e discordância em relação a diversos assuntos (desde música, hobby e decisões do cotidiano até posicionamento político e crenças religiosas).
  Sentir-se apaixonado
 Estatisticamente, 70% dos casais consideram a QUALIDADE DA AMIZADE o fator determinante para a sensação de satisfação em relação ao sexo, romance e paixão. Embora ainda seja comum ouvir afirmações de que o sexo é o elemento fundamental para a felicidade de um casal, a pesquisa revela que mesmo o sexo está condicionado à relação de amizade que os dois são capazes de construir.
 Conversar muito
 Complementando o dado anterior, casais felizes conversam mais. Os relacionamentos de maior sucesso são estabelecidos entre pessoas que costumam despender mais de 5 horas semanais juntos CONVERSANDO (não vale o tempo que assistiram o filme, mas o que gastaram depois, comentando sobre o que viram). É parte fundamental do processo de solidificação de uma amizade o prazer de conversar um com o outro.

 Casais felizes cultivam interações positivas todo o dia. Costumam elogiar-se um ao outro, ou algo que o outro faça, como a comida, a roupa que use, não importa. Demonstram sua afeição de alguma forma grande, como um presente caro, ou pequena e significativa, como um bombom, ou uma flor. Frequentemente recordam juntos lembranças agradáveis de uma vivência conjunta. Fazem algo de bom um para o outro, como lavar a louça ou fazer o almoço, e são reconhecidos pelo gesto.

 Como você responde ao sucesso de seu parceiro é um fator fundamental no fortalecimento dos relacionamentos felizes e duradouros. Aqui, o que se avalia é a propensão à estabilidade do relacionamento. Pode-se estabelecer uma proporção, do tipo quanto mais, melhor. Em um modelo ideal, quando o parceiro (a) relata um episódio de sucesso, uma conquista pessoal (como em sua carreira, por exemplo), o outro mostra-se entusiasmado, pergunta bastante a respeito, congratula-se com o parceiro (a) e compartilha da sua alegria.


Baseado em um estudo britânico de 20 anos, as pessoas mais felizes em seus respectivos casamentos estão casadas há 5 anos ou menos, não têm filhos, têm nível escolar superior e o homem trabalha. Estes mesmos dados dão conta que o período mais feliz do relacionamento se dá nos 2 primeiros anos após o casamento, após os quais o casal tende a estabilizar no mesmo nível de felicidade relatado antes do casamento.
Os casais capazes de criar um ciclo positivo no seu casamento têm 94% de chances de experimentar uma vida a dois feliz e duradoura, portanto, interpretar positivamente seu relacionamento faz parte do processo que garante a estabilidade e a boa qualidade da vida compartilhada. Quanto aos filhos, a maioria dos casais relata que a experimenta um decréscimo de felicidade no relacionamento após o nascimento do primeiro filho (67%), ou seja, embora seja quase um pecado, hoje em dia, reclamar da paternidade, é fato que crianças dão mais trabalho que alegria. Ainda relatam que se sentiram infelizes no dia em que a criança entrou na pré-escola e muito felizes quando seus filhos se formam.

 http://semema.com/o-segredo-dos-casais-felizes-desvendado-pela-ciencia/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.