Welcome To My Blogger
O Blogger "Somos Físicos" aborda assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as postagens são pesquisas e coletadas na internet.

Welcome To My Blogger

terça-feira, 10 de maio de 2016

A Química dos Refrigerantes


Razoes para deixar de tomar refrigerantes
O refrigerante é uma bebida popular por toda a parte e costuma acompanhar pipoca, pizza,hambúrguer com batata-frita etc. Este é um dos motivos porque tantas pessoas associam o refrigerante a uma má alimentação e não faltam teorias sobre os males que ele causa à saúde. Por outro lado, é recomendado para auxiliar nos processos digestivos e para quem está enjoado. Como explicar este
paradoxo?
Testando o pH da água e do refrigerante
A acidez em líquidos é medida utilizando a escala de pH. Um valor mais próximo de 1 indica mais acidez, valores mais perto 10 indicam alcalinidade e 7 é considerado um valor neutro. A água doce é a substância mais próxima ao neutro, pairando um pouco acima ou abaixo de 7. Os diversos fluidos corporais ficam entre 4,5 e 7,5 de pH, com o sangue ligeiramente alcalino, a 7,35 a 7,45 de pH. O nível de acidez médio em diferentes refrigerantes é de aproximadamente 3 pH – altamente ácido.
A sigla HFCS deriva do inglês high-frutose corn syrup. (N.T.)
 O HFCS é do mal, não significa que se possa colocar uma auréola sobre todos os outros tipos de açúcar. Não, porque ainda temos em nossa alimentação muitos tipos não derivados de milho.
O americano ingere mais de trinta colheres (chá) de açucares por dia – isso é mais de 50,7 quilos ao ano!
A OMS recomenda não mais que 10 colheres (chá) por dia, ou 48 gramas.
Eu recomendo que você mantenha a ingestão no nível mais baixo possível. 

Açúcar                                    Frutose                  Suco de Fruta concentrado
Açúcar Bruto                           Galactose               Xarope
Açúcar de beterraba                 Glicose                  Xarope de Arroz
Açúcar de Uva                         Lactose                  Xarope de Milho
Açúcar Invertida                      Malte                     Xarope de Malte
Açúcar Mascavo                       Maltose                 Xarope de Milho invertido
Adoçante de Milho                    Mel                      Xarope de bordo
Caldo de cana evaporado          Melaço
Açúcar Cristal                          Sacarose

Refrigerante HFCS

O HFCS, também conhecido como xarope de milho de alta frutose, é um produto químico sintético feito a partir do milho. Esta substância pode ser preservada com mais facilidade que o açúcar natural, além de ser mais barata para se fabricar e é encontrada em quase todos os refrigerantes e doces no mercado hoje em dia. O nível médio de acidez de um refrigerante com HFCS, como Coca-Cola ou Pepsi é de 2,5 pH. Isso é extremamente ácido, considerando a água de torneira que tem um nível de pH de 7,5 – quase neutro na escala de pH.

Refrigerante diet

Refrigerantes diet possuem um nível de pH um pouco menos ácido, de 3 a 3,5. No entanto, isso não faz dos refrigerantes diet mais seguros para se beber. O nível médio do pH no sangue deve manter-se dentro de uma faixa alcalina de 7,35 a 7,45 pH. Beber refrigerantes com HFCS ou diet altera a composição química do sangue, aumentando os níveis ácidos. Em resposta, o corpo utiliza minerais como o cálcio dos ossos para absorver os ácidos. O perigo ocorre quando você bebe refrigerante com frequência, esgotando os minerais e aumentando o nível de pH do seu corpo – uma condição que tem sido associada ao aumento do risco de câncer e outras doenças que requerem altos níveis de ácido para prosperar.

Refrigerantes menos ácidos

Mug Root Beer, Diet 7-Up, Diet Mountain Dew, Coca-cola e Sprite diet possuem os mais baixos níveis de pH ácido dos refrigerantes testados, com 4,038, 3,706, 3,365, 3,298 e 3,289, respectivamente. Os refrigerantes com mais acidez, Mountain Dew, 7-Up, Diet Dr. Pepper e Slice Orange, têm níveis de pH variando entre 3,229, de 3,202 a 3,169 e 3,059.

Refrigerantes mais ácidos

Abaixo do nível 3 pH, Pepsi Diet, Lemon Nestea, Dr Pepper, Squirt, Lemon Brisk, Pepsi, Coca-Cola e Cherry Coke têm altos níveis de acidez, 3,031, 2,969, 2,899, 2,898, 2,868, 2,530, 2,525 e 2,522 níveis de pH, respectivamente. O rei da acidez, RC Cola, possui um nível de 2,387 pH.

Danos dos refrigerantes para a saúde
Mesmo que não saiba porquê, sabe com certeza que os refrigerantes não fazem bem à saúde. Sem valor nutricional, essa bebida açucarada engorda, conduz à obesidade e diabetes, além de vários outros males raramente mencionados. Veja estas 7 razões para passar a tomar sumos, chá ou bebidas mais saudáveis:
  • Envelhecimento precoce
Seja que tipo for, normal ou light, todas as colas contêm ácido fosfórico que lhes dá um sabor típico e aumenta a duração na prateleira. Embora o ácido fosfórico esteja presente noutros alimentos, em excesso provoca problemas cardíacos e renais, perda muscular, osteoporose e envelhecimento precoce.
Um estudo em 2010 revelou que os níveis de fosfato encontrados em refrigerantes fizeram com que ratos de laboratório morressem cinco semanas mais cedo do que os ratos cujas dietas tinham níveis normais de fosfato. Mais grave ainda é a tendência preocupante das últimas décadas para os fabricantes de refrigerantes aumentarem os níveis de ácido fosfórico.
  • Risco de cancro
O corante artificial adicionado nas Pepsi, Coca Cola e noutros refrigerantes com caramelo contem substancias que tem provocado cancro em experiências laboratoriais com animais entre as quais 4-metilimidazol. De acordo com estudos, apenas 16 microgramas por pessoa por dia de 4-metilimidazol é suficiente para aumentar o risco de cancro. Qualquer refrigerante cola contêm 200 microgramas por 570 ml.
  • Dentes podres
Uma lata de refrigerante possui em média 10 colheres de chá de açúcar, 150 calorias, entre 30 e 55 mg de cafeína, além de estar carregada de corantes artificiais e sulfitos
Dentistas até deram nome de refrigerante a uma condição de proliferação de cáries que se verifica cada vez mais em crianças nos EUA (Mountain Drew Mouth)
  • Problemas de memória
Um ingrediente chamado óleo vegetal bromado, ou BVO, adicionado aos refrigerantes para garantir que a manutenção do aroma, é um produto químico usado industrialmente para retardar chamas em plásticos. Conhecido por causar distúrbios de memória e do sistema nervoso quando consumido em excesso, pensa-se que este tóxico se acumula na gordura do corpo, provocando infertilidade, lesões musculares e cardíacas.
  • Ansiedade, compulsão e insónia
A extrema acidez dos refrigerantes, sendo necessários 30 copos de água para a neutralizar, pode danificar os rins levando ao cansaço ansiedade e insónia. Além disso, uma vez que os ossos funcionam como reserva de minerais que são despejados no sangue para ajudar a neutralizar a acidez, os refrigerantes enfraquecem-nos e contribuem para doenças como osteoporose e obesidade.
  • Latas Tóxicas
A maior parte das latas de refrigerantes em alumínio levam uma resina chamada bisfenol para impedir que os ácidos do refrigerante reajam com o metal. Esta substância tem sido associada a cancro, infertilidade e obesidade. Apesar de alguns dos fabricantes estarem em processo de investigação de soluções alternativas, ainda nenhuma das empresa retirou esta substância das latas de alumínio.
  • AminoSweet. nos refrigerantes diet
Para além dos inconvenientes dos outros refrigerantes, as versões diet contêm aspartame, conhecido por AminoSweet. Esta substância está associada a ataques de pânico, compulsão alimentar, defeitos à nascença, cegueira, tumores cerebrais, tonturas, epilepsia, fadiga, enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperactividade, insónia, dor nas articulações, deficit de atenção, infertilidade e inclusive a morte
 http://www.ehow.com.br/niveis-acidez-diferentes-refrigerantes-info_135236/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.