"Somos Físicos". Assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todos os assuntos resultam de pesquisas coletadas na própria internet.

Welcome To My Blogger

quarta-feira, 17 de junho de 2015

A Patagônia (Cultura e Lazer)

A Patagonia é uma região natural que se localiza no sul da América do Sul, abrangendo quase um terço dos territórios da Argentina e do Chile. São quase 800.000 quilômetros quadrados de território virgem, pouco explorado e de escassos habitantes. Uma região riquíssima em recursos naturais de imcomparável beleza, fazendo deste lugar um dos mais belos do planeta.

Começa perto do paralelo 37 e estende-se até a ilha da Terra do Fogo, cuja capital é Ushuaia - conhecido como o fim do mundo, com suas paisagens contrastantes: para oeste está o mar do pacífico, de norte a sul corta a Cordilheira dos Andes, no centro da região, a Patagônia extra-andina, desértica, formando pedregosas mesetas e grandes extensões de campo, para o leste encontra-se a Costa Atlântica . E para o sul, chega-se até a Ilha Grande da Terra do Fogo.


A Patagônia é um vasto território cheio de mistério, que tem um forte magnetismo, e um incrível poder de sedução, capaz de apaixonar todo aquele que se aproximar destas terras deixando-se abraçar pela imensidão de seus horizontes, até se entregar rendido frente a tão contundente demonstração da insignificância do ser humano diante de tamanha grandeza da natureza. 

Enigmática como poucas regiões no mundo, a Patagônia propõe seu primeiro desafio ao tentar decifrar a origem de seu nome. Sobre ele, existem diferentes versões que indicam a Fernão de Magalhães como autor.

Uma delas associa o nome à observação, por parte do navegante, de grandes pegadas realizadas pelos Tehuelches, um povo nativo da região, que se caracterizavam por serem altos e terem uma forte contextura. Outra, diz que Magalhães utilizou o termo "Patagón", fazendo alusão a um monstro literário, personagem de uma famosa novela medieval. 

A Patagonia pode ser dividida em três áreas: Patagonia Atlântica, Patagonia Andina e Patagonia Austral.

Patagonia Atlântica: 
Apresenta vegetação rasteira e desértica. A parte oceânica é bastante rica: é considerada a maior concentração de animais marinhos do planeta, com diversos pingüins, baleias, leões-marinhos e lobos-do-mar.

Patagonia Andina:
É dominada pela Cordilheira dos Andes,com montanhas com picos nevados, regiões de florestas, lagos e geleiras. 

Patagonia Austral:
Compreende o extremo sul do continente americano, correspondendo às províncias de Santa Cruz e Terra del Fuego, na Argentina. Possui incontáveis belezas naturais em uma paisagem bastante versátil: altas montanhas, imensos glaciares e estepes áridas, para citar algumas ocorrências
Uma conjunção perfeita de lagos, rios, montanhas, vales e estepe infinito, uma eterna sucessão de imponentes paisagens, o contato com a natureza na sua máxima expressão e a possibilidade de praticar uma enorme quantidade de atividades que satisfazem as expectativas tanto das almas mais intrépidas como das mais contemplativas, fazem da Patagônia um destino inesgotável, um lugar único onde a natureza desvenda seus segredos e manifesta sua grandeza em todo o seu esplendor.
Apesar de cobrir uma parte significativa, tanto da Argentina quanto do Chile, menos de 5% da população desses países vive por lá, o que garante a visita a lugares praticamente intocados.
Em sua maioria, vivem da criação de ovelhas (Argentina), lã, carne, petróleo, peixe (Chile) e especialmente o turismo. 
San Carlos de Bariloche
Puerto Varas
Punta Arenas

http://www.patagonia.com.br/entenda.php
http://www.patagoniaexperience.com.br/faq.php

terça-feira, 9 de junho de 2015

A Capadócia (Cultura e Lazer)

Até pouco tempo atrás a Capadócia não era um destino muito conhecido, mas atualmente é muito requisitado pelos turistas brasileiros, tanto é que até os guias locais estão aprendendo a falar português.
É curioso dizer que o destino da viagem é a Capadócia, porque o termo não consta nem no mapa da Turquia, mas é usado para se referir a área na Anatólia entre Aksaray, Hacibektas, Kayseri e Nigde.
Uma maneira de ver o panorama com uma outra perspectiva. O nascer do sol, as montanhas, as chaminés das fadas, junto ao colorido dos tantos balões, formam um conjunto de figuras que pintam a paisagem, e fazem deste momento uma experiência inesquecível.
Capadócia é uma região da Turquia.  Significa Terra dos Cavalos Bonitos. 
  
 É conhecida por sua singular paisagem lunar, suas cidades subterrâneas que serviram de abrigo aos antigos cristãos, bem como suas casas e igrejas escavadas nas rochas. Aliás, esse é o maior diferencial do local. 
  
Mas você sabe como surgiram aquelas cavernas? 
  

Estas cavernas chegaram a ser habitadas até a 50 anos atrás. Hoje várias destas cavernas foram convertidas em hotéis maravilhosos e hospedar-se em um deles é vivenciar uma experiência muito exótica e agradável.
Suas principais características são as formações geológicas peculiares, causadas por fenômenos vulcânicos e pela erosão, além do patrimônio histórico e cultural, marcado por cidades subterrâneas e casas escavadas na rocha. 

  
Vulcões ativos há milhões de anos, deixaram uma camada de 150 m de espessura de lava. Os rios, chuvas, tempestades de neves e ventos fortes modificaram a paisagem criando assim essas incríveis formações rochosas que se encontram na região.

A região da Capadócia, na Turquia, desperta curiosidade devido à formação rochosa incomum, relíquias históricas e diversidade cultural. A paisagem da cidade encanta e mostra o quanto a natureza é importante em suas criações.
O que poucos sabem é que lá existem segredos muito bem guardados, subterrâneos. A cidade de Derinkuyu se estende por oito quilômetros de comprimento e 85 metros de profundidade abaixo do solo, composta por 600 portas que ligam a salas enormes, câmaras e instalações.
Criada possivelmente no século 7 a.C, ligando à cidade de Kaymakli, abrigou 20 mil habitantes que fugiam de guerras e invasões. A configuração remete a um labirinto exatamente para confundir os invasores. O que deixa de a tornar uma simples caverna é que a cidade era composta por armazéns, refeitórios, igrejas, adegas, poço, tubos de ventilação e outras várias coisas que permitiam que as pessoas morassem e trabalhassem por ali, levando uma vida normal. Ou seja, não era apenas um esconderijo.
Desde 1965 está aberta para visitas, tornando possível um tour em cerca de 10-15% de toda a cidade subterrânea. Se o interesse for grande, esteja preparado quando for à Capadócia, pois existem 36 cidades subterrâneas por lá, até então.
derinkuyu9
derinkuyu8
derinkuyu7
derinkuyu10
Fotos: newbreak, taringa, wikimedia, travelgrl, barefoot travel, impressive magazine.

Hoje, várias destas cavernas foram convertidas em hotéis maravilhosos e hospedar-se em um deles, é vivenciar uma experiência muito exótica e agradável. 
  
As viagens de balão são um modo original e estimulante de conhecer a região. Saem de madrugada e em geral duram cerca de 1h a 1:30hs.  

O preço varia de acordo com o pacote escolhido. A Kapadokya Ballons oferece 3 pacotes: Standard Flight Program, Exclusive Deluxe Fight Program e VIP Balloon Program. O pacote Standard custa 175 euros no cartão de crédito ou 165 euros em cash, e dura 45 minutos a 1 hora. Já o Executive custa 250 euros no cartão de crédito ou 230 euros em cash, e dura 1:30 minutos a 2 horas. O Vip é feito sob medida, ideal para casais em lua de mel, aniversário de casamento ou outra data especial e que desejam ter o balão só para eles. Nesse último caso, o preço deve ser acertado com a empresa, já que não é tabelado. Todos os valores acima são cobrados por pessoa. Crianças de 6 a 12 anos pagam a metade do preço!
  

O aeroporto mais próximo da Capadócia fica na cidade de Nevşehir, a apenas 10Km de Göreme, aprincipal cidade-base da região. De lá até seu hotel, você pode facilmente pegar um táxi sem gastar muito com esse traslado (ou usar o transfer citado no tópico abaixo).
Acontece que Nevşehir recebe poucos voos diários desde Istambul e os preços costumam ser bem caros. Uma alternativa mais econômica e prática no que diz respeito à variedade de horários de voos é chegar pelo aeroporto de Kayseri, importante cidade a 88Km de Göreme.
Aeroporto de Kayseri (Foto: Esse Mundo É Nosso)
Empresas como Turkish AirlinesOnur Air e Pegasus Airlines voam para Kayseri, mas fique atento porque normalmente apenas a Turkish costuma sair do aeroporto Atatürk, o principal de Istambul. As demais voam do distante Sabiha Gökçen, que além de tudo não fica conectado à rede de transporte público da cidade.
Para ir de Kayseri a Göreme, contratei o transfer da Argeus Tourism & Travel, chamado Cappadocia Exclusive. Aprovei muito o serviço (eu não tenho nenhum acordo com eles, gostei mesmo). Fiz todo o contato pela internet e os horários das novíssimas vans são combinados com as chegadas dos voos. Ou seja, desembarquei e lá estava o motorista segurando uma plaquinha com meu nome. O percurso demora cerca de uma hora e custa TL20 (€8).
Aeroporto de Kayseri (Foto: Esse Mundo É Nosso)
As vans atendem as principais cidades da Capadócia, como Göreme, Ürgup, Avanos, Uçhisar e Nevşehir. Por falar nisso, a Cappadocia Exclusive também faz o trajeto de Nevşehir para as demais cidades por TL17 (€7). Basta agendar pela internet e o bom é que o site é em inglês.


Goreme

Artesanatos
Barracas de artesanato da região da Capadócia.

http://nomadesdigitais.com/conheca-a-cidade-subterranea-onde-ja-viveram-mais-de-20-mil-pessoas/#
  http://www.marciacosmeticos.com.br/capadocia-a-regiao-das-cavernas-post-118.html

  http://essemundoenosso.com.br/2012/11/01/como-chegar-a-capadocia/


domingo, 7 de junho de 2015

Pequenas e Irresistíveis (Cidades-Cultura e Lazer)

Para um viajante que gosta de uma experiência enriquecedora, fica difícil se decidir apenas entre grandes centros urbanos e pequenas cidades, já que estes dois tipos de destinos têm muito a oferecer. Se de um lado, metrópoles garantem um mundo de possibilidades, tanto cultural quanto de entretenimento, do outro, municípios menores garantem momentos de tranquilidade, perfeitos para quem quer descansar longe do agito de cidades maiores.
Estas pequenas localidades ficam ainda melhores quando se aliam à beleza de cenários únicos, formados por arquitetura bem características ou por paisagens naturais. É o caso das cidades que o site Skyscanner, buscar de passagens aéreas, hotéis e locação de carros, listou abaixo. Pequenas e irresistíveis, elas vão te conquistar.
 É só se deixar levar pelas imagens.
1 - Burano (Itália)
8-cidades-pequenas-que-voce-vao-te-conquistar-01
A poucos quilômetros de Veneza, fica a pequena e colorida Burano. Com população média formada por apenas 4 mil habitantes, acolhe os visitantes com suas casas multicoloridas, construções históricas e canais que dão um charme ainda mais especial ao cenário. A minúscula ilha tem nos hotéis e pousadas seus principais meios de hospedagem, que garantem uma estadia inesquecível para conhecer as particularidades desta charmosa cidade.
2 - Colmar (França)
8-cidades-pequenas-que-voce-vao-te-conquistar-02
Bem maior que Burano, Colmar abriga mais de 60 mil habitantes, número reduzido, se for considerada a população média de grandes centros urbanos. Ali, as casinhas erguidas na Idade Média são facilmente confundidas com casas de boneca e fazem qualquer viajante cair de amores num piscar de olhos. É conhecida como a capital do vinho da Aláscia e, por isso, seus vinhedos são os maiores responsáveis pela movimentação turística da região.
3 - Bled (Eslovênia)
8-cidades-pequenas-que-voce-vao-te-conquistar-03
O castelo medieval erguido em um pedaço de terra em meio ao lago de Bled é a marca registrada da pequena cidade de mesmo nome. Mesmo sem ser um grande centro urbano, o destino é um dos mais buscados no país, justamente por ser dono de uma arquitetura única, a qual reina absoluta ao lado do Lago. Apenas 8 mil pessoas têm  o privilégio de viver na região, animada pelos universitários que estudam na faculdade Bled School of Management.
4 - Hallstatt (Austria)
8-cidades-pequenas-que-voce-vao-te-conquistar-04
As cidades austríacas são conhecidas no mundo todo por serem donas de um charme único, a começar pela capital Viena. É no interior, porém, que ficam os melhores destinos para quem quer ver de perto cidades tomadas por um encantamento único, quase indescritível. O maior exemplo disso é Hallstatt, já famosa por ficar ainda mais fascinante durante o inverno. Menos de mil pessoas moram nesta aldeia, responsável por maravilhar qualquer visitante em busca de paz em meio a paisagens bucólicas.
5 - Bibury (Inglaterra)
8-cidades-pequenas-que-voce-vao-te-conquistar-05
As casas de pedra emolduradas por verde e pequenos canais dão a impressão de uma cidade parada no tempo ou retirada diretamente de um conto de fadas. Pitoresco e irresistivelmente encantador, o destino acolhe os visitantes em meio aos cenários campestres, que ficam pintados de branco durante o gélido inverno inglês. Na primavera, o colorido das flores realça a beleza própria do lugar, mostrando que qualquer época é a melhor época para visitar Bibury.
6 - Shirakawa-go (Japão)
8-cidades-pequenas-que-voce-vao-te-conquistar-06
Um vilarejo que nada tem a ver com as fotos mais conhecidas do Japão é um motivo a mais para visitar o interior do país, que abriga surpresas agradáveis infindáveis. Os telhados muito íngremes das casas de Shirakawa-go são inconfundíveis e dão indícios de uma característica climática que não deve ser esquecida pelos visitantes: suas casinhas foram assim construídas par resistir às intensas nevascas comuns na região.
7 - Morro de São Paulo (Bahia, Brasil)
8-cidades-pequenas-que-voce-vao-te-conquistar-07
Morro de São Paulo foi o destino eleito para representar o Brasil no post de hoje. O pequeno vilarejo pertencente à cidade de Cairu e localizado na Ilha de Tinharé é formado por paisagens paradisíacas, onde o azul do mar banha a areia branca, em um espetáculo que pode ser observado incansavelmente todos os dias. A população é formada por pouco mais de 3 mil moradores, sendo dividida entre pequenos povoados e vilas de pescadores.
8 - Xexuão (Marrocos)
8-cidades-pequenas-que-voce-vao-te-conquistar-08
Pintada com vários tons de azul, a pequena cidade de Xexuão também chama a atenção por ser dona de um conjunto arquitetônico de estilo único. Suas casas e demais construções se espalham por um morro, onde pequenas escadarias dão acesso aos estabelecimentos. Flores e outros elementos decorativos deixam as casas ainda mais bonitas, fascinando os visitantes que jamais visitarão outra cidade que se pareça ou lembre este pequeno destino escondido no Marrocos.
https://viagem.catracalivre.com.br/geral/mundo-viagem/indicacao/8-cidades-pequenas-ao-redor-do-mundo-que-vao-te-conquistar/

quarta-feira, 3 de junho de 2015

As 15 Cavernas Mais Bonitas Do Mundo (Cultura e Lazer)

Cristais e lagoas azuis dão o tom da beleza natural

  (Foto: John Spies)
Desde o início da história do homem, as cavernas sempre nos fascinaram por sua beleza exótica, natureza enigmática e abrigo contra os perigos da vida a céu aberto. 

Não é à toa que nossos antepassados da idade da pedra escolheram esses lugares para morar.


Para a nossa sorte, os fotógrafos de hoje mantém a mesma fascinação pelas cavernas que os homens de outra era. Conheça as quinze cavernas mais bonitas do mundo, cheias de cristais, lagoas de água transparente e tudo de mais exuberante que a natureza poderia fazer!

  (Foto: John Spies)

  (Foto: Danny Xeero)

  (Foto: Nicole Denise)

  (Foto: Nicole Denise)

  (Foto: Kent Mearig)

  (Foto: Leopard)

  (Foto: Edison Zanatto)

  (Foto: Bruno Carlos)

  (Foto: Greg Boratyn)

  (Foto: Orvaratli)

  (Foto: Einar Runar Sigurdson)

  (Foto: secondglobe.com)

  (Foto: Georgi Iashvili)

  (Foto:  Florian Wizorek)

  (Foto: Peter Stewart)

  (Foto: Pasquale di Pilato)

  (Foto: waitomo.com)

   (Foto: waitomo.com)

  (Foto: National Geographic)

  (Foto: National Geographic)