"Somos Físicos". Assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todos os assuntos resultam de pesquisas coletadas na própria internet.

Welcome To My Blogger

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Aushiwitz- Marchas para a Morte (Matéria de Férias)

Os-números-estarrecedores-da-_marcha-da-morte_-de-Auschwitz-2
Há exatos 70 anos, em 27 de janeiro de 1945, os soldados soviéticos adentravam os portões do campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, libertando os 7 mil prisioneiros remanescentes daquela que foi a maior fábrica de morte da história. Sara é uma das sobreviventes. 
"O Trabalho Liberta"
O termo "marchas da morte" foi criado pelos prisioneiros judeus para descrever a evacuação em massa dos campos de concentração. 
Esses deslocamentos forçados ocorreram em vários momentos, mas a maior e mais famosa marcha foi protagonizada pelos prisioneiros do campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, em janeiro de 1945.
Sem tempo a perder, os nazistas obrigaram cerca de 60 mil prisioneiros a marchar para a cidade vizinha de Wodzisław Śląski - Loslau, em alemão -, no coração do Terceiro Reich nazista, para que continuassem a servir como mão de obra.
A sangrenta ofensiva soviética de Vistula-Oder havia começado em 12 de janeiro de 1945. 
Alarmados, os oficiais nazistas adiantaram os planos de evacuação campos e subcampos próximos. Para ocultar a realidade dos "campos de trabalho" das forças aliadas, os nazistas também queimaram documentos com os registros dos prisioneiros, além de desmontar e dinamitar as câmaras de gás.
Em 17 de janeiro, começaram a partir as primeiras colunas de prisioneiros. 
Durante a marcha, que ocorreu em pleno inverno, eles percorreram caminhos acidentados e tiveram poucos momentos de descanso, dormindo ao relento no chão gelado.
56.000 prisioneiros 
Era um número ínfimo diante da imensa quantidade de pessoas que foram deportadas para Auschwitz a partir da primavera de 1940.
Em meados de 1944, cerca de 65.000 prisioneiros foram transferidos para outras unidades industriais do Terceiro Reich, reduzindo o total de presos à metade. 
Até então, Auschwitz era um dos maiores campos de trabalho da indústria alemã - era dividido em 28 subcampos e tinha três campos independentes. Os presos que não foram selecionados para o extermínio imediato eram enviados para trabalhar em fábricas de armamentos, minas de carvão e outros empreendimentos nazistas.
23 graus abaixo de zero 
Era temperatura suportada pelos prisioneiros. A viagem para Loslau, no sul da Polônia, ocorreu no auge do inverno. Durante a jornada, os prisioneiros contavam apenas com o uniforme fino da prisão e sapatos rotos, sem nem uma bebida quente para aliviar o frio. 
63 quilômetros 
Era a distância até seu destino. Apesar de ser uma das "marchas da morte" mais curtas, as condições climáticas dificultavam qualquer esforço. 
Os que conseguiram chegar foram enviados a outros campos em trens superlotados. Cerca de 20 mil recém-chegados foram para o campo de Bergen-Belsen, onde morreu a jovem Anne Frank. Os prisioneiros enfrentaram uma grave epidemia de tifo antes de finalmente serem libertados pelas forças britânicas, em abril de 1945.
9.000 mortos 
Foi o saldo da marcha, embora algumas estimativas citem 15.000 vítimas. Alguns homens, mulheres e crianças morreram de exaustão ou de frio. Muitos outros foram assassinados no caminho pelos guardas da SS, a polícia nazista. 
"Meus amigos e eu estávamos juntos em um grupo", recorda Florian Granek, então um jovem de 22 anos. "Nós marchávamos atrás da coluna e víamos que eles atiravam em quem não conseguia manter o ritmo, jogando os corpos em uma vala. Começamos a contar os mortos, mas acabamos perdendo a conta. 
A Alemanha assinou sua rendição incondicional em 8 de maio de 1945. Todos os campos foram libertados gradualmente com o avanço das forças aliadas. Em 27 de janeiro, chegou a vez de Auschwitz, onde ainda viviam sete mil prisioneiros gravemente doentes, incluindo 180 crianças. 
http://www.brasil.discovery.uol.com.br/os-numeros-estarrecedores-da-marcha-da-morte-de-auschwitz/

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

O Poder da Maquiagem (Matéria de Férias)


O segredo de uma pele bonita vai além dos cosméticos e tratamentos estéticos: a alimentação também é fundamental para cuidar da cutis e prolongar a aparência jovem.
Hoje em dia, sabe-se que no prato estão alguns dos melhores ativos protetores, firmadores e anti-idade; que blindam a pele das agressões externas e dos efeitos da passagem do tempo. 
A pele é o maior órgão do nosso corpo e obviamente, o mais exposto. Ter a pele bonita e hidratada não é somente sinal de beleza e cuidado, mas também de alguém que se preocupa com a saúde e o bem estar.

O rosto é a parte do corpo que merece cuidado redobrado, não só pela textura mais sensível, mas também por estar mais exposta a condições climáticas, maquiagem e processo hormonal.

Aos vinte anos de idade a pele se estabelece após a turbulência hormonal da adolescência, embora a produção de proteína pode ainda ser relativamente alta. Ao final dos 20 anos, muitas mulheres experimentam uma mudança gradual na oleosidade da pele e poderão observar o surgimento das linhas finas ao redor da boca marcantes.
Para quem deseja cuidar da pele é importante lembrar que a exposição solar é um grande acelerador da idade na pele, mais do que qualquer outra coisa. Logo, se for passar um tempo no sol e use protetor solar para controlar isso mais facilmente. Passar tempo em exposição ao sol sem proteção causa a quebra de colágeno e elastina, o que naturalmente vai deixar a pele não parecer tão saudável quanto costumava ser. Manter o corpo bem hidratado, bebendo no mínimo de dois litros e meio de água por dia e ficar fora do sol tanto quanto possível são medidas simples para cuidar da sua beleza.
Existe sempre um bom motivo para comemorar e, para isso, caprichar na make é fundamental.  Mas, precisamos estar atentos aos cuidados mínimos com nossa pele para que ela não sofra tanto com essas agressões.
O ideal é que essa preparação estivesse sempre em dia. É recomendado, dependendo do tipo de pele, realizar a higienização profunda (a famosa limpeza de pele) a cada 3 meses, sendo esse cuidado fundamental para a manutenção e o restabelecimento da beleza, luminosidade e maciez da pele. Deve ser a etapa inicial de qualquer procedimento estético. Isto por que ela  retira resíduos de maquiagem, impurezas e desobstrui os poros por onde penetram as substâncias (produtos) que colocamos na pele.
Os peelings contratores de poros e rejuvenescedores associados ao sistema de microagulhamento  indutor de colágeno (dermarroler), deixará a pele com aspecto uniforme, evitando acúmulo de maquiagem nos poros e rugas.
A hidratação também mantém todas as funções fisiológicas da pele ativas. Previne rugas e colabora para adiar o envelhecimento. Sem falar que uma pele bem hidratada exibe brilho natural e esse brilho nada tem haver com excesso de oleosiadade, pois, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam,  hidratantes não deixam a pele oleosa, desde que sejam bem escolhidos. Existem hidratantes com tecnologias livres de óleo específico para pessoas que tem pele oleosa.
Tratamentos coringas como a radiofrequência é perfeito pré maquiagem. Ela desencadeia na pele um reflexo de defesa que proporciona um efeito lift imediatamente após a sessão. Se for feita de um lado e no outro não, percebe-se nitidamente a diferença. O bom é que esse reflexo  máximo permanence por até 24hs. Um super efeito cinderela!
Após essas 24 horas, a pele entra num processo de reparação que induz a formação de um novo colágeno.  Isso permite que progressivamente esse efeito vá se consolidando na pele.
O preparo da pele antes da maquiagem é muito importante: lavar a pele, tonificar  para equilibrar o pH e hidratar constituem uma tríade insubstituível.
Lavar o rosto com água gelada é uma estratégia para disfarçar o cansaço, o inchaço do rosto e minimiza imediatamente os poros. A água deve estar gelada e o rosto deve entrar em contato com essa água por cinco segundos. Esse movimento deve ser repetido três vezes. Vale observar que esse procedimento é indicado para todas as idades e pode ser realizado uma vez ao dia, de preferência, pela manhã e não somente antes da maquiagem.
O protetor solar deve ser aplicado antes de iniciar a maquiagem. Em seguida, deve-se aguardar sua absorção por uns 10 minutos para iniciar a maquiagem.
Recursos como primer podem ser utilizados para ajudar na fixação da maquiagem e para disfarçar os poros.
Pronto, a pele está preparada!
Tão importante como preparar a pele antes da maquiagem é a limpeza dessa pele depois da balada.
É sempre durante o sono que nossa pele respira – se oxigena- portanto, se ela estiver entupida de maquiagem, a pele deixará de se oxigenar e, a longo prazo, vai perdendo o viço e, sem que notemos, ela vai envelhecendo.  Além disso, o rosto maquiado pode deixar a pele mais oleosa e desenvolver cravos e espinhas. Isso acontece, principalmente, por causa da base e do pó compacto, que são os produtos que mais ficam acumulados nos poros.
As máscaras para cílios podem ressecar os fios e quebrá-los. Não é adequado dormir de maquiagem e sempre é conveniente tirar todinha antes de dormir.
O uso de demaquilantes facilita muito esse processo e evita que utilizemos muito sabonete o que pode ressecar a pele. Água termal acalma a pele, hidrata e equilibra o pH. Agora é so deitar a cabecinha no travesseiro e dormir com a sensação de dever cumprido.

Maquiagem simples e fácil para o dia

Para o dia a dia a maquiagem deve ser mais leve e natural, para que apenas realce a beleza e que não fique nada forçado. Para uma maquiagem para o dia a dia simples e fácil é muito importante que a pele seja o destaque, por isso lave bem o rosto de manhã e hidrate-o também.
Use corretivo para as imperfeições que podem ser as espinhas, manchas na pele ou até mesmo as olheiras que passa a impressão de que ainda esta com sono. Deixe-as bem tampadas. Depois use a base líquida em todo o rosto e depois o pó. É indicado que se use pó compacto mineral, pois da um aspecto mais natural à pele.
Evite usar esponjinha para passar o pó, use um pincel bem largo e grande para espalhar melhor e igualmente em todo o rosto. Você pode optar por uma máscara de cílios incolor ou a preta mesmo para destacar o olhar. Passe o blush preferencialmente um mais bronzeador e use o batom em tons mais rosa queimado, para dar um ar mais saudável.
Para uma maquiagem simples e fácil para a noite também é importante que a pele seja bem limpa e hidratada, principalmente porque a maquiagem deve durar por mais tempo. Agora use uma base de cobertura alta, corretivo e pó por todo o rosto. Depois de fazer a pele, comece a traçar um delineado um com lápis de olho bem rente aos cílios.
Pegue uma sombra preta opaca e um pincel fino e passe por cima do lápis puxando no canto externo como um gatinho. Agora com um pincel pegue uma sombra cinza ou chumbo e de umas leves batidinhas no canto externo (um pouco acima de onde esta o delineado). Passe bastante máscara de cílios, blush de preferência um mais puxado para bronzeador e finalize com um batom vermelho de sua preferência.
Maquiagem simples para festa passo a passo
Quando o assunto é festa a maquiagem é muito importante, por isso, deixe a sua pele bem limpinha e hidratada antes de começar a passar a maquiagem. Com a ajuda do corretivo, base liquida e pó deixe o aspecto de sua pele naturalmente perfeito. Depois com a cor de sombra em pó lilás metalizada passe por toda a pálpebra móvel e um pouco acima e no cantinho interno dos olhos.
Caso queira pode usar um cílios postiços ou passar bastante máscara de cílios mesmo. Passe blush em um tom rosa mais queimado e um batom clarinho da cor que desejar.
Drew Barrymore

Agelina Julie
Jennifer Garner
Jennifer Lopes 
Tori Spelling
Alicia Silverstestone
Kristen Stewart

Keira Knightley
celebridades-internacionais-sem-maquiagem-25-Keira-Knightley
Cameron Diaz
Scarlett Johansson 
Adelle
Lisa Kudrow
Isis Valverde

Anne Hathaway

 Renée Zellweger
Gwyneth Paltrow

Katherine Heigl

Julia Roberts
Madonna

Jennifer Aniston

celebridades-internacionais-sem-maquiagem-12-jennifer-aniston

Lady Gaga

celebridades-internacionais-sem-maquiagem-13-lady-gaga1

Katie Holmes

celebridades-internacionais-sem-maquiagem-14-katie-holmes

Katy Perry

celebridades-internacionais-sem-maquiagem-17-katy-perry

Jennifer Lawrence

celebridades-internacionais-sem-maquiagem-19-jennifer-lawrance

Taylor Swift

celebridades-internacionais-sem-maquiagem-21-taylor-swift

Kirsten Dunst

http://clinicaesteticafortaleza.com.br/?p=10083http://mundomulheres.com/maquiagem-simples-e-facil/

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Raios e Relâmpagos-Descargas Elétricas Na Atmosfera

Segundo o site do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE/MCTI), aproximadamente 57 milhões de raios ocorrem no Brasil! Anualmente o que confere ao nosso país a fama de PAÍS dos RAIOS E RELÂMPAGOS que causam em média cerca de 200 (duzentas) mortes anualmente e milhões de reais em prejuízos. Os Raios e Relâmpagos são fenômenos bastantes comum na vida cotidiana, porém a maior parte da população sabe muito pouco ainda sobre  eles.
Como se forma um Raio? Não, não é Zeus quem atira dardos inflamados do Olimpo ou que dá origem aos raios! Um raio surge devido ao atrito entre pelo menos três materiais existentes dentro de uma nuvem, sendo eles: Cristais de gelo. Água (Quase) congelada. Granizo.

Esses elementos são formados entre 2 e 10 quilômetros de altitude, onde a temperatura varia entre 0 ºC e -50 ºC. Com o ar revolto no interior da nuvem, esses elementos são lançados entre si, em decorrência deste atrito, chocando-se uns contra os outros. Com isso, trocam de carga entre si: alguns vão ficando cada vez mais positivos, e outros, mais negativos. Os mais pesados, como o granizo e as gotas de chuva, tendem a ficar negativos. Por causa da lei da gravidade, o granizo e as gotas de chuva se acumulam na parte inferior da nuvem por terém uma densidade menor, enquanto os mais leves como os cristais de gelo e a água quase congelada tendem a ficar na parte superior por causa das correntes de ar, a parte inferior concentra a carga negativa enquanto a parte superior a positiva. Começam a formar um campo elétrico, como se a nuvem fosse uma grande pilha. A polarização da nuvem da origem a um campo elétrico colossal; Para se ter um ideia redes elétricas de alta tensão possuem cerca de 10 mil  (dez mil) W (watts) de potência, no céu nublado a coisa chega a 1 000 (mil) GW (gigawatts). Tamanha tensão começa a ionizar o ar em volta da nuvem – ou seja, ele passa de gás para plasma, o chamado quarto estado da matéria. 
O plasma possui elétrons livres o que o torna um excelente condutor de eletricidade, o que acaba criando uma ponte entre a nuvem e o solo, para que a tensão seja descarregada. Enquanto o tronco principal desce em direção ao solo, surgem novos ramos tentando abrir passagem. Quando um tronco principal está próximo do solo, começa a surgir uma massa de plasma na superfície. Essa massa vai subir até conectar -se com o meio da nuvem e, então, fechará o circuito. Quando o caminho se fecha, acontece uma troca de cargas entre a superfície e a nuvem, e temos um raio. Raio, Relâmpago e Trovão, qual a diferença? Embora estes termos pareçam se referir à mesma coisa existe uma ligeira diferença entre eles.

Raio, Relâmpago e Trovão, qual a diferença? 
Embora estes termos pareçam se referir à mesma coisa existe uma ligeira diferença entre eles. O Trovão O trovão é o barulho ou estrondo causado quando a descarga elétrica atinge o solo. O trovão em si, apesar de amedrontar, não causa nenhum dano às pessoas. É claro que se a pessoa estiver muito próxima, 10 a 20 metros, do local de queda do raio, a onda de ar que se propaga e causa o trovão pode arremessar a vítima contra a um objeto, como uma árvore ou uma parede, e também causar alguns danos à audição, a mesma onda de ar pode quebrar vidros e outras superfícies sensíveis. Calculando a distância de um raio pelo barulho do trovão. O barulho do trovão pode servir de parâmetro para se calcular facilmente a distância que um raio ocorreu, como no clássico viagem ao centro da terra de Júlio Verne onde os personagens calculam a que distância estão um do outro pelo tempo que a voz demora a chegar é possível calcular a distância de um raio pelo espaço de tempo entre o clarão produzido pelo raio e o tempo que se demora para ouvir o trovão, a velocidade oficial do som é de 331,3 metros por segundo, porém, a velocidade do som muda dependendo da temperatura e da umidade, mas se quiser um número inteiro, então algo como 350 metros por segundo é um número razoável para se usar. Então, o som viaja 1 quilômetro em aproximadamente 3 segundos. logo: Tempo entre o clarão e o estrondo divido por 3 é aproximadamente a distância do raio. 
“Todo raio é um relâmpago mais nem todo relâmpago é um raio”
A diferença básica entre relâmpagos e raios consiste no fato de que o termo relâmpago é usado para designar qualquer descarga elétrica atmosférica (como uma descarga entre uma nuvem e outra por exemplo), enquanto um raio é uma descarga que ocorre entre a nuvem e o solo. Por isso, pode-se dizer que todo o raio é um relâmpago, mas nem todo o relâmpago é um raio. Descarga entre a nuvem e o solo – O raio O verdadeiro perigo está na descarga elétrica do raio. Essa sim é extremamente intensa, cuja média é de 20 mil amperes, mil vezes a corrente de um chuveiro elétrico, por exemplo, e que pode atingir a 200 mil amperes (correntes de apenas 1 ampere já são suficientes para matar uma pessoa). 
 Raios Ascendentes Raios ascendentes é o nome dado ao raro fenômeno onde um raio parte do solo em direção a nuvem. Em 99% dos casos os raios começam nas nuvens e se propagam das nuvens para baixo na atmosfera atingindo o solo. Em 1% dos casos acontece o contrário, o raio começa no solo e se propaga para cima em direção às nuvens. Então esses raios são muito raros e acontecem principalmente em torres instaladas em locais elevados. A proximidade com a nuvem facilita que uma descarga comece no chão em direção à nuvem.
 O que acontece com os raios no mar?
 Os raios podem ocorrer em qualquer lugar, inclusive na água. Quando a quantidade de cargas numa nuvem de chuva atinge os níveis para a formação das descargas, elas poderão acontecer, independente do local. Muitas pessoas já foram atingidas por relâmpagos quando nadavam ou pescavam. Estima-se que uma descarga de 50 mil amperes, por exemplo, já seja inofensiva a um banhista a 125 metros do ponto de incidência. A intensidade da corrente diminui segundo o inverso do quadrado da distância. Logo, com o dobro da distância, cai para 1/4. Com o triplo, baixa para 1/9. E assim por diante. Por isso, quando um raio cai em Copacabana, alguém em Ipanema não morre eletrocutado. O raio se comporta da mesma maneira no mar ou na terra. A diferença é que, como a corrente sempre procura concentrar -se no meio mais condutor como no mar aberto ela se divide igualmente entre o nosso corpo e a água. Já em terra firme, ela sempre se concentra no nosso corpo – e aí onde estão os danos maiores.
 Verdades e mentiras sobre raios Árvores atraem raios? 
Sim é comprovado que árvores atraem raios. Algumas árvores atraem mais os raios de acordo com as suas características. Quanto mais seiva dentro do caule e mais profundas as raízes, maiores são as chances desta árvore ser atingida. Não é mito dizer que algumas árvores são mais atingidas do que outras! Mas como é difícil para o leigo identificar. Exatamente  como não existem estatísticas relacionada a este fato, a melhor coisa a fazer é afastar-se de qualquer árvore mediante a qualquer tempestade. 
Um raio cai duas vezes no mesmo lugar? 
Ao contrário do que se diz, um raio pode cair muitas vezes no mesmo lugar. Os índios que habitavam a região do Brasil, em 1500, quando os portugueses chegaram aqui, acreditavam nisso e até hoje muitas pessoas acreditam. Mas é um mito. O raio cai muitas vezes no mesmo lugar e, em lugares de grande incidência, a chance aumenta. Fontes e Referências //www.mct.gov.br //www.inpe.br/webelat //fisica.icen.ufpa.br //www.if.ufrgs.br fisicamoderna.blog.uol.com.br

Leia mais em: http://ciencia.me/t6YIG