Welcome To My Blogger
O Blogger "Somos Físicos" aborda assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as postagens são pesquisas e coletadas na internet.

Welcome To My Blogger

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

HIDROCARBONETOS(ENEM)

Após a extração do petróleo cru, se inicia o tratamento com produtos químicos e calor para eliminar a água e os elementos sólidos, e se separa o gás natural. Depois, o petróleo é guardado em tanques e transportado para uma refinaria para separar suas frações, processá-lo, transformando-o em produtos de grande utilidade: os derivados de petróleo.Todos os campos petrolíferos importantes estão ligados a grandes oleodutos.

A ferramenta básica do refino é a unidade de destilação.

Sabe qual é o produto mais comercializado na destilação do petróleo cru? Você o conhece muito!

Isso mesmo! É a gasolina.
No processo de craqueio térmico, as partes mais pesadas do petróleo cru são aquecidas a altas temperaturas sob pressão. Isso divide (craqueia) as moléculas grandes de hidrocarbonetos em moléculas menores, o que aumenta a quantidade de gasolina.

Os hidrocarbonetos se classificam de acordo com a proporção dos átomos de carbono e hidrogênio presentes em sua composição química. Assim, denominam-se hidrocarbonetos saturados os compostos ricos em hidrogênio, enquanto os hidrocarbonetos ditos insaturados apresentam uma razão hidrogênio/carbono inferior e são encontrados principalmente no petróleo e em resinas vegetais.
Os grupos de hidrocarbonetos constituem as chamadas séries homólogas, em que cada termo (composto orgânico) difere do anterior em um átomo de carbono e dois de hidrogênio. Os termos superiores da série homóloga saturada, de peso molecular mais alto, encontram-se em alguns tipos de petróleo e como elementos constituintes do pinho, da casca de algumas frutas e dos pigmentos das folhas e hortaliças.
Os hidrocarbonetos etilênicos, primeiro subgrupo dos insaturados, estão presentes em muitas modalidades de petróleo em estado natural, enquanto os acetilênicos, que compõem o segundo subgrupo dos hidrocarbonetos insaturados, obtêm-se artificialmente pelo processo de craqueamento (ruptura) catalítico do petróleo. Os hidrocarbonetos aromáticos foram assim chamados por terem sido obtidos inicialmente a partir de produtos naturais como resinas ou bálsamos, e apresentarem odor característico. Com o tempo, outras fontes desses compostos foram descobertas. Até a segunda guerra mundial, por exemplo, sua fonte mais importante era o carvão. Com o crescimento da demanda, durante e após a guerra, outras fontes foram pesquisadas. Atualmente, grande parte dos compostos aromáticos, base de inúmeros processos industriais, se obtém a partir do petróleo
.Molécula de um Hidrocarboneto
A estrutura das moléculas dos hidrocarbonetos baseia-se na tetravalência do carbono, isto é, em sua capacidade de ligar-se, quimicamente, a quatro outros átomos, inclusive de carbono, simultaneamente. Assim, as sucessões de átomos de carbono podem formar cadeias lineares, ramificadas em ziguezague, que lembram anéis e estruturas de três dimensões.

Hidrocarbonetos saturados
A fórmula empírica molecular dos hidrocarbonetos saturados, também chamados alcanos ou parafinas, é CnH2n+2, segundo a qual n átomos de carbono combinam-se com 2n + 2 átomos de hidrogênio para formarem uma molécula. Valores inteiros sucessivos de n dão origem aos termos distintos da série: metano (CH4), etano (C2H6), propano (C3H8), butano (C4H10) etc.
A partir do quarto termo da série, o butano, os quatro carbonos podem formar uma cadeia linear ou uma estrutura ramificada. No primeiro caso, o composto se denomina n-butano. Na estrutura ramificada, um átomo de carbono se liga ao carbono central da cadeia linear formada pelos outros três, formando o iso-butano, ou pode dar origem a uma estrutura cíclica, própria do composto chamado ciclobutano, em que os átomos de carbono das extremidades estão ligados entre si. A existência de compostos com mesma fórmula molecular, mas com estruturas diferentes, é fenômeno comum nos hidrocarbonetos, designado como isomeria estrutural. As substâncias isômeras possuem propriedades físicas e químicas semelhantes, mas não idênticas, e formam, em certos casos, moléculas completamente diferentes.
Os termos da série saturada são nomeados a partir do butano com o prefixo grego correspondente ao número de átomos de carbono constituintes da molécula: penta, hexa, hepta etc., acrescidos da terminação "ano". Nos cicloalcanos, hidrocarbonetos de cadeia saturada com estrutura em anel, a nomenclatura faz-se com a anteposição da palavra "ciclo" ao nome correspondente ao hidrocarboneto análogo na cadeia linear. Finalmente, os possíveis isômeros presentes na série saturada cíclica se distinguem por meio de números, associados à posição da ramificação no ciclo.

Alcanos: são hidrocarbonetos alifáticos saturados, isto é, apresentam cadeia aberta com simples ligações apenas.
Fórmula geral: CnH2n+2 




Butano: C4H10 

Alcenos: ou olefinas, são hidrocarbonetos alifáticos insaturados que apresentam uma dupla ligação.

Fórmula geral: CnH2n
Eteno: C2H4 


Alcinos: são hidrocarbonetos alifáticos insaturados por uma tripla ligação.

Fórmula geral: CnH2n-2





Etino: C2H2, também conhecido como Acetileno.

Alcadienos: são hidrocarbonetos alifáticos insaturados por duas ligações duplas.

Fórmula geral: CnH2n-2
Hidrocarbonetos Cíclicos

Cicloalcanos: apresentam cadeia fechada com apenas simples ligações.
Ciclohexano: C6H12 


Cicloalcenos: são hidrocarbonetos cíclicos insaturados por uma dupla ligação.
Ciclobuteno: C4H6



Aromáticos: ou Arenos, são hidrocarbonetos em cuja estrutura existe pelo menos um anel benzênico (aromático)

Anel Benzeno: C6H6
http://www.apoioescolar24horas.com.br/salaaula/estudos/quimica/033_petroleo/petr_03.htm
http://www.coladaweb.com/quimica/quimica-organica/hidrocarbonetos
http://www.brasilescola.com/quimica/hidrocarbonetos.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.