Welcome To My Blogger
O Blogger "Somos Físicos" aborda assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as postagens são pesquisas coletadas na internet. OUTUBRO ROSA

Welcome To My Blogger

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Estequiometria (Química)

A estequiometria nos permite calcular a quantidade exata de reagentes que é preciso para se obter uma determinada quantidade de produto em uma reação química. Ao realizar uma reação química é difícil obter no produto a mesma quantidade presente nos reagentes, ou seja, o rendimento teórico é maior que o rendimento real.
Na Química, um dos interesses principais é o cálculo da quantidade de reagentes e/ou produtos de uma reação, ou seja, o cálculo estequiométrico.
A palavra estequiometria vem do grego stoicheia, que significa “parte mais simples” ou “elemento”, e demetreim, que é “medida”. Assim, quando se calcula as quantidades das substâncias envolvidas numa reação química (reagentes e produtos), denominamos esses cálculos como sendo estequiométricos.
O cálculo estequiométrico é usado justamente para se determinar a quantidade de reagentes que se deve utilizar numa reação e a quantidade de produtos que serão obtidos. Isso é muito importante principalmente em laboratórios e em indústrias, onde é necessário conseguir um maior rendimento possível das reações.
Basicamente, para se resolver um cálculo estequiométrico, é preciso seguir as três regras fundamentais abaixo:
Regras fundamentais dos cálculos estequiométricos
No entanto, para seguir esse processo corretamente, primeiro é necessário conhecer as fórmulas das substâncias que participam do processo químico. Entre as fórmulas existentes, temos:
  • Fórmula Molecular: Indica o número real de átomos de cada elemento na molécula. Por exemplo, a fórmula molecular do metano é CH4, indicando que, numa molécula de metano, um carbono está ligado a quatro átomos de hidrogênio.
  • Fórmula percentual: Indica a porcentagem, em massa, de cada elemento químico que constitui a substância. Por exemplo, no caso do metano (CH4), o carbono possui massa atômica igual a 12, e cada um dos quatro hidrogênios possui massa atômica igual a 1, resultando em uma massa molecular igual a 16 (12 + 4). Se 16 corresponde a 100% da molécula, então temos que o carbono constitui 75% em massa (12) e o hidrogênio constitui 25% em massa (4). Assim, a fórmula percentual do metano é: C75%H25%.
  • Fórmula mínima ou empírica: Indica a menor proporção, em números inteiros de mol, dos átomos dos elementos constituintes da substância. Por exemplo, a fórmula molecular do metano é igual a sua fórmula mínima (CH4), pois essa é a menor proporção possível entre esses elementos.
Além de saber as fórmulas, é preciso também saber representar as reações por meio de equações químicas e balanceá-las corretamente, pois é a partir daí que serão analisadas as proporções dos elementos e das substâncias para a realização dos cálculos. Você pode aprender esses conteúdos consultando os textos abaixo:
Os coeficientes das equações químicas se baseiam nas leis ponderais e nas leis volumétricas.
  • Leis Ponderais: São as leis que relacionam as massas dos participantes de uma reação;
Incluem a Lei das Proporções Constantes de Proust que diz que a proporção em massa das substâncias que participam de uma reação e das que são produzidas é sempre constante; e a Lei de conservação da massa (Lei de Lavoisier)que nos mostra que, num sistema fechado, a massa total dos reagentes sempre será igual à massa total dos produtos.
  • Leis volumétricas: São as leis que relacionam os volumes dos participantes de uma reação.
Entre elas, a mais importante é a lei volumétrica de Gay-Lussac, que diz que se a pressão e a temperatura não mudarem, os volumes dos gases participantes de uma reação têm entre si uma relação de números inteiros e pequenos.
É importante também saber alguns dados fixos, como os mostrados abaixo:
Dados importantes em estequiometria
Os cálculos estequiométricos podem relacionar as substâncias em:
-Quantidade de matéria (mol);
-Números de partículas, moléculas ou fórmulas unitárias;
-Massas;
-Volumes de gases.
Observe um exemplo de cálculo estequiométrico em que se relacionam as substâncias envolvidas numa reação química em quantidade de matéria e número de moléculas:
Exemplo: 5 mol de álcool etílico (C2H6O) entram em combustão, reagindo com o oxigênio (O2). Calcule quantas moléculas de O2 serão consumidas nessa reação.
Resolução:
Equação química balanceada: 1 C2H6O(l) + 3 O2(g) → 2 CO2 + 3 H2O(v)                                                       ↓             ↓               ↓             ↓
Proporção estequiométrica:          1 mol      3 mol         2 mol   3 mol
1 mol de C2H6O(l) -------- 3 mol de O2(g)5 mol de C2H6O(l) -------- x
x = 15 mol de O2(g)
Agora, basta passar o valor em mol (quantidade de matéria) para número de moléculas, por meio da constante de Avogadro:
1 mol   --- 6,0 . 1023 moléculas
15 mol --- x
x = 90 . 1023  = 9,0 . 1024 moléculas de O2.

http://www.alunosonline.com.br/quimica/calculos-estequiometricos.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.