Welcome To My Blogger
O Blogger "Somos Físicos" aborda assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as postagens são pesquisas coletadas na internet. OUTUBRO ROSA

Welcome To My Blogger

sexta-feira, 16 de maio de 2014

O SEGUNDO SOL

Novamente voltaram a ser vistos uma espécie de segundo Sol , ou o chamado Hercobólus, que segundo alguns, poderia ser o Nibiru. Esse segundo Sol, possivelmente seria um planeta, de órbita bem diferente dos demais do nosso sistema solar. 

Hercólobus, o planeta vermelho, também chamado de losna ou Barnard 1, o último nome dado por seu descobridor, o astrônomo conhecido como Barnard. Até agora não temos nenhuma informação. 
O planeta Hercólobus é um gigante com tamanho 6 vezes maior que Júpiter, dentro do sistema ou Tylo Tyler, cuja órbita ao redor do Sol leva cerca de 35 mil anos.
A Órbita de Hercólobus atinge 500.000 quilômetros da Terra, ou talvez algo ainda menos. O perigo de colisão é nulo, já que, teoricamente, as órbitas planetárias não conseguem atravessar. Mas, quais as conseqüências da aproximação com a Terra de um planeta de proporções tão colossais?
As consequências, sem dúvida, seriam muito desastrosas. Quatro possibilidades são muito comentadas, todas ligadas a grandes extinções e mudanças dramáticas no clima. 
Dizem que Hercólubus foi a causa da extinção dos dinossauros e que sua última aproximação deslocou o eixo da Terra ao seu estado atual e inverteu sentido da sua rotação.

Textos dão conta de cálculos, ilustrações e posições siderais, lançadas em 11 de junho de 1940, sobre a entrada lenta no sistema solar de uma massa cósmica brilhante em direção à Terra cna forma de um corpo gigantede órbita elíptica semelhante a de um cometa e massa e largura de um planeta. 

Dizem tratar-se de um palneta de alta vibração, pesado e um poderoso campo eletromagnético três vezes maior que Júpiter, em alta velocidade. Supõe-se que esteja em rota vertical, viajando para a frente em órbita elíptica a 13.333.3 anos-luz, 133,3 séculos entre o Sol e Sol negro e que esteja morrendo 32 trillion milhas.
Este corpo celeste poderia passar mais rápido dentro da órbita da Terra com uma velocidade estimada de 66 mil quilômetros por segundo.

Os textos falam sobre as probabilidades de esta nova e gigantesca massa cósmica poder modificar o eixo da terra causando grandes perturbações gravitacionais e geofísicas. E, ainda assim, poderia influenciar o campo gravitacional da lua. 

A órbita elíptica da Terra ficaria, então, paralela ao Equador celeste e os dois pólos seriam removidos ao mesmo tempo, como nos dias de equinócios de primavera e outono. 
A CIENCIA EXPLICA PORQUE APARECEU O SEGUNDO SOL NA CHINA
Foi uma miragem?
Mais especificamente, foi um exemplo de refração ótica. O efeito é causado por mudanças na atmosfera da Terra, quando partículas causam refração na luz – ou seja, quando desviam a luz de seu caminho original. Miragens geralmente acontecem alinhadas acima ou abaixo da fonte original de luz. No caso, o segundo Sol não apareceu nem acima nem abaixo do Sol original, como era de se esperar: ele apareceu ao lado.
Isso não é impossível, no entanto: se uma parte da atmosfera à frente do Sol estiver muito densa, a luz pode ser desviada de forma que o segundo Sol aparecesse ao lado. E, apesar de ser incrivelmente raro, o efeito já foi fotografado e analisado antes.
Em 1993, por exemplo, o astrônomo belga Marcel Minnaert catalogou visões duplas tanto do Sol como da Lua. As imagens dele são quase idênticas ao que vimos na China.


Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net/hercolobus/esp_hercolobus_1_01.htm#hercobolus
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.