Welcome To My Blogger
O Blogger "Somos Físicos" aborda assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as postagens são pesquisas coletadas na internet. OUTUBRO ROSA

Welcome To My Blogger

sábado, 1 de fevereiro de 2014

MULTIUNIVERSOS

Multiverso
O universo em que vivemos pode nāo ser o único, e sim parte de um número infinito de universo que compõem o “multiverso”.


Embora isso pareça coisa de ficçāo científica, existe uma lógica fīsica por trás dessa ideia. E existem várias ideias que tornam o multiverso real – várias teorias físicas independentes que chegam a mesma conclusāo. Embora a maioria dos pesquisadores seja contra a ideia da existência de outros universos, existem pelo menos 5 teorias que sugerem que vivemos em um multiverso. Sāo elas:

Infinitos Universos

Os cientistas não têm certeza a respeito da forma do espaço-tempo, embora algumas evidências sugerem que ele seja plano. Se o universo for infinito, ele deve começar a se repetir em algum ponto, porque existe um número finito de modos com que as partículas podem ser dispostas nele.
Então, se você pudesse olhar longe o bastante, veria outra versão de si mesmo – na verdade, infinitas versões de você. Algumas dessas cópias fazem exatamente o que você faz agora, enquanto outros estão vivendo uma vida completamente diferente da sua.
O universo visível é uma esfera com um diâmetro de  92 bilhões de anos-luz, ou 920 sextilhões de km. Além desse limite, o espaço-tempo pode começar a se repetir. Desse modo, uma multiplicidade de universos passa a existir um do lado do outro

Universos bolha

Além dos múltiplos universos criados pela extensão infinita do espaço-tempo, outros universos podem surgir a partir de uma teoria chamada “inflação eterna”. A noçāo que temos a respeito da inflaçāo é a rápida expansāo do universo após o Big Bang. A inflaçāo eterna postula que algumas regiões parem de inflar, enquanto outras regiões continuem inflando, originando assim muitos universos “bolha”isolados.
Nosso universo seria uma pequena bolha no vasto mar do multiverso, repleto de outras bolhas como a nossa. Em alguns desses universos-bolha, as leis físicas podem ser totalmente diferentes das nossas, os tornando completamente estranhos para nós.

Universos paralelos

Universos Paralelos
Trata-se de universos paralelos que pairam fora do alcance do nosso. Essa ideia é prevista pela teoria das cordas, mais precisamente pela existência de 6 ou 7 dimensões além das quatro conhecidas. Além do nosso universo, outros universos tridimensionais podem existir em outras dimensões.
Os defensores dessa teoria afirmam que nosso universo é como uma espécie de placa em um espaço com mais dimensões, bem como uma fatia de pāo dentro de outra bem maior.
Alguns sugerem que esses universos nem sempre estāo totalmente fora de alcance. Às vezes, eles podem se chocar, causando repetidos “Big Bangs” que redefinem um novo universo.

Universos “pais e filhos”

Essa teoria sugere que universos podem ter filhos e cada um tem seu pai. Diferentemente dos seres vivos, nāo é necessário que o universo tenha uma companheira para se reproduzir. Cada universo filho nasce a partir de um buraco negro.
Para entender melhor, é preciso entender a física por dentro de um buraco negro, corpos que engolem tudo o que se aproxima deles. Em seu interior há uma singularidade, o local para onde vai toda a matéria que o monstro cósmico engole. Ela é extremamente pequena, mas sua temperatura e densidade tendem ao infinito.
Situaçāo quase idêntica à origem do universo. O Big Bang surgiu de uma ponto infinitamente pequeno, denso e quente – uma singularidade. Por isso, muitos pesquisadores acreditam que na singularidade de cada buraco negro, existe um novo universo, e que nosso universo é na verdade filho de um universo ainda maior.


Universos matemáticos

Cientistas têm debatido muito se a matemática é apenas uma útil ferramenta para descrever o universo, ou se a matemática em si é a realidade fundamental, e nossas observações do universo nāo sāo apenas percepções imperfeitas de sua verdadeira natureza matemática. Se este for o caso, entāo talvez a estrutura matemática específica que compõe o nosso universo nāo é a única opçāo, e de fato todas as possíveis estruturas matemáticas existem como seus próprios universos separados.
Fonte:

Um comentário:

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.