"Somos Físicos". Assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todos os assuntos resultam de pesquisas coletadas na própria internet.

Welcome To My Blogger

segunda-feira, 4 de março de 2013

ILHA DE PÁSCOA

Um dos maiores mistérios, uma das maiores obras de arte já construídas pelo humano, construída em pedras e criadas pelo povo daquela região isolada, que sofreu um apocalipse há mais de 400 anos atrás, exterminando toda a população.

Esse povo se dedicou completamente a esculpir pedras formando bonecos com cabaça e uma parte de um corpo. Mas será que esses bonecos não eram Deuses para eles? Ou os construíram apenas para mostrar suas habilidades para as tribos rivais?

Essas obras de arte medem em média o equivalente a um prédio de 3 andares. Misteriosamente, os autores dessas obras desaparecerem. Mas o motivo do desaparecimento pode ser a falta de árvores, que eram muito usadas para construírem as estátuas, canoas para pescarem comida e para a guerra. A Ilha de Páscoa era palco de diversos ataques de diferentes tribos. Isso tudo pode ser o motivo do desaparecimento, mas nada foi confirmado.

Lá existem 3 vulcões. Durante as primeiras erupções, a lava jogada pelo vulcão esfriou e endureceu, formando pedras enormes, onde eles construíram as grutas que eles usavam para dormir, preparar refeições e se proteger dos ataques à noite, não só das tribos rivais, mas também de animais como cobras, aranhas e outros insetos.

Nessas grutas formadas pelos vulcões, pesquisadores fazem buscas atrás de restos humanos. Encontrados alguns corpos e crânios, eles levam para o laboratório para fazer o exame de DNA. No resultado diz que os habitantes da região vieram de barcos em vários grupos, que com o passar dos tempos, foram crescendo, construindo casas e as plataformas para porem as estátuas e habitando a região, que era desabitada até então. Mais de 20.000 pessoas viveram nessa ilha. Porém eles construíam estatuas rapidamente. Misteriosamente, não houveram mais construções.
 Provavelmente algo deu errado.
Como elas foram feitas?
Existe uma enorme rocha onde eles pegavam e quebravam num formato de um grande retângulo. Depois de terem feito o retângulo, eles começavam a esculpir e fazer suas obras de artes. Depois de feito esse trabalho, eles transportavam para as plataformas onde eram erguidas e aonde permanecem até o dia de hoje.
Como eles as transportavam?
As estátuas eram muitos pesadas, porém eles construíam esteiras por onde as estátuas iriam passar, e vários homens puxavam com cordas, e assim iam deslizando sobre os troncos de árvores, até serem erguidas na plataforma.
Qual a medida e o peso de cada estátua?
Algumas possuem mais de 9 metros de altura, com mais de 80 toneladas. Mas existe uma estátua chamada El Gigante, que não foi erguida e nem concluída. Ela possuí em média 7 andares de um prédio.
Porque existe estátuas caídas, inclinadas ou não concluídas?
Existem várias estátuas inclinadas e não concluídas. O motivo é que tribos rivais invadiam a região onde estavam as estátuas e amarravam-as até entorta-las ou derrubá-las, assim causando um prejuízo para seus rivais. As estátuas não foram concluídas porque, quando os trabalhadores estavam esculpindo, chegava a tribo rival. Porém, algumas não foram concluídas e nem erguidas, e existem várias no chão, meia quebradas, porque as tribos rivais invadiam e amarravam cordas nas estátuas, e puxavam até elas caírem e as torciam para que elas quebrassem.

A Ilha da Páscoa (ou Rapa Nui) é uma das ilhas habitadas mais isoladas do mundo. Situa-se no Oceano Pacífico, a 3540 km a oeste da costa do Chile. Possui forma triangular e área de 166 km².

Ilha da Pascoa mapa

ATLÂNTIDA


Quase todos já ouviram falar no continente perdido de Atlântida. Diz-se que ele existiu a cerca de 9.600 a.C, e que sua população era mais inteligente do que qualquer outra conhecida na época. De acordo com a lenda, a cidade foi destruída em um único dia. O modo de viver dos habitantes assim como o desaparecimento do continente é cercado de mistérios, e nunca conseguiu-se chegar a uma conclusão sobre o que realmente aconteceu.


Atlântida descrita por Platão
A primeira menção de Atlântida foi feita pelo filósofo Platão, em dois de seus diálogos: Timeu e Crítias. descreveu Atlântida como uma maravilha arquitetônica, e era formada por diversas muralhas e canais, separados por fossos. No centro desta grande maravilha, havia o templo de Poseidon, o Deus dos Mares. Haviam vários pontes e túneis, que ligavam as ilhas umas as outras.
A destruição
Ainda de acordo com Platão, Atlântida foi destruída por um desastre natural, e em um único dia, inundou totalmente. Mas poderia um desastre natural destruir em um único dia uma civilização inteira? Possivelmente, teria sido um terremoto ou maremoto. Mas, imagine a magnitude do fenômeno, que seria capaz de destruir todo este "continente"?

Porque a localização de Atlântida é tão confusa?
Cada evidência encontrada do antigo continente de Atlântida, indica que ele ficava em um lugar diferente. Por isso, a localização do continente é um dos maiores mistérios desta lenda. Nunca ninguém descobriu onde a cidade realmente ficava, e por isso é tão difícil encontrar vestígios. Ora acredita-se que a Atlântida era a América, ora acredita-se que sua localização era no mediterrâneo.
Teoria extraterrestre sobre Atlântida
Assim como qualquer outro mistério, muitas teorias surgiram sobre o continente de Atlântida. Porém, a mais polêmica foi feita pelo professor Ezra Floid, que ligou este continente a uma nave extraterrestre.

De acordo com ele, o continente de Atlântida, na verdade, era uma nave espacial, que tinha vindo em missão colonizadora para cá. Baseado na descrição de Platão sobre Atlântida, ele diz que a cidade era um disco voador, que era movido a hidrogênio e hidromagnetismo, com uma usina central de Hidro-Forças, que seria denominada Templo de Poseidon. Como eles estavam em missão colonizadora, isso explicaria o porque de Atlântida estar em lugares diferentes em cada descrição. Floid ainda disse que Atlântida não sofreu efeitos de fenômenos naturais, mas submergiu propositalmente, como uma cidade submarina. E depois, teria utilizado a hidroenergia de emersão para voltar ao espaço, causando um tsunami em diversas localidades do mundo. Aos sobreviventes deste tsunami, restou a conclusão de que Atlântida teria sido submersa pelo fenômeno, mas na verdade eles estavam voltando para seu local de origem.
O que era realmente o continente de Atlântida?
Isso será um mistério extremamente difícil de explicar, e muitos estudos e explorações ainda devem ser feitos. Acontece que não se sabe nem ao menos se este continente realmente existiu, o que dificulta ainda mais descobrir o que aconteceu com ele, caso tenha existido. O que você acha da teoria proposta por Ezra Floid? Na sua opinião, o que realmente foi este continente?

fontes:
http://ufos-anomalias.blogspot.com.br/2011/11/historia-atlantida-o-continente-perdido.html