Welcome To My Blogger
O Blogger "Somos Físicos" aborda assuntos diversos relacionados a Ciência, Cultura e lazer.Todas as postagens são pesquisas coletadas na internet. OUTUBRO ROSA

Welcome To My Blogger

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

AS 10 PRAGAS DO EGITO

Uma das palavras hebraicas traduzida por praga no livro de Êxodo significa dar “golpes ou ferir”. 
Êxodo, significa saída.
As dez pragas do Egito são as dez pragas que, segundo a tradição judaico-cristãDeus enviou pelas mãos de Moisés sobre o Faraó do Egito e seu povo, narradas no livro de Êxodo, capítulos 7—12. 
As pragas foram enviadas para que Israel fosse libertado da terra do Egito e se reconhecesse a unicidade de Deus.
As pragas pareceriam dirigidas às divindades egípcias específicas, como o deus Nilo, os deuses-animais, culminando com a morte do primogénito de Faraó já que este era considerado uma divindade.

(Diário de um egípcio chamado Ipuwer encontrado no Egito em 1820 e levado para o museu da Universidade de Leiden, na Holanda. No texto, ele lamenta o estado do Egito e diz numa carta endereçada a faraó: 
“Os estrangeiros (hebreus?) vieram para o Egito ... [eles] têm crescido e estão por toda a parte
 [lit. ‘em todos os lugares, eles se tornaram gente’]... o Nilo se tornou em sangue ... [as casas] e as plantações estão em chamas ... a casa real perdeu todos os seus escravos ... os mortos estão sendo sepultados pelo rio ... os pobres (escravos hebreus?) estão se tornando os donos de tudo ... os filhos dos nobres estão morrendo inesperadamente... o [nosso] ouro está no pescoço [dos escravos?] ... o povo do oásis está indo embora e levando as provisões para o seu festival [religioso?].”)
Ramses II 
Abu Simbel é um conjunto de dois templos construídos pelo faraó Ramsés II, um em homenagem a ele e outro em homengam à sua mulher preferida, Nefertari, a mais amada entre as dezenas de esposas do faraó.
Ramsés  foi um dos maiores faraós que o Egito já teve. Governou por quase 67 anos, talvez nenhum faraó tenha governado tanto. Foi um grande construtor e um grande lutador. Ficou famoso por causa da grande batalha de Kadesh.
Durante a construção dos dois templos em Abu Simbel , o Grande Templo, em homenagem a Ramsés, e o Pequeno Templo para a esposa Nefertari, centenas de operários tiveram que esculpir todo o templo na rocha de uma colina de arenito, um detalhe admirável, porque qualquer erro grave causaria o afundamento de toda a obra.
  Desenhistas ficaram pendurados por andaimes para desenharem na rocha. Depois vieram os escavadores e esculpiram quatro estátuas colossais de Ramsés II. O santuário interno, escavado em uma sólida rocha, prolongando-se por 55 metros de profundidade, era o lugar mais sagrado do Grande Templo.
 Nele, quatro estátuas, a do faraó e as de três deuses, estão sentadas. Duas vezes por ano, graças aos cálculos dos arquitetos, nos solstícios de verão, época da colheita, à medida que o Sol se levanta, seus raios brilham pelas paredes decoradas com as façanhas sangrentas da batalha de Kadesh e iluminam as estátuas divinas. 
A construção levou 20 anos.
Ramses II era um grande vencedor, e ele sabia muito bem disso. 
Talvez a única batalha que ele perdeu foi a que está escrita na bíblia. 
Não a provas que Ramsés tenha sido o faraó que negou liberdade ao povo de Moisés, mas todas as evidencias dizem que foi ele esse faraó. 
Segundo a história da bíblia, Moisés era um hebreu(ou israelita) que foi deixado no rio para não morrer e foi encontrado pelo faraó que o adotou. 
Depois de descobrirem que ele era um hebreu expulsam Moisés do Egito. 
O faraó morre e seu filho virá rei.
 Moisés volta e pede que o faraó que liberte os hebreus que eram escravos.
 Mas o rei se recusa. Moisés roga 10 pragas para o Egito, a primeira ele faz o Nilo ficar vermelho, depois o Egito fica cheio de sapos, rãs e pragas. 
Mas todas essas pragas são naturais e o faraó não acredita no Deus de Moisés, afinal ele também é um deus. 
Até que Moisés roga sua ultima praga que era que todos os primogênitos do Egito morressem. 
O filho primogênito do faraó morre e ele deixa o povo de Moisés ir.
 Mas depois vai atras dos hebreus. Moisés abre o Mar Vermelho e quando os egípcios passam o mar fecha e eles morrem afogados.
MOISÉS
Moisés foi um profeta israelita, da Tribo de Levi, escritor da Bíblia hebraica Tanakh, correspondente aos cinco primeiros livros do Antigo Testamento cristão.
É o patriarca dos judeus, considerado por eles seu o principal legislador e um dos mais importantes líderes religiosos desse povo. Moisés também é venerado no cristianismo, como um dos patriarcas bíblicos, profeta do Antigo Testamento, sendo também considerado um grande profeta pelos muçulmanos.
De acordo com a Bíblia e a tradição judaico-cristã, Moisés realizou diversos prodígios apos uma epifania.
 Liderou o povo judeu em fuga da escravidão no Antigo Egito, tendo instituído a Páscoa Judaica
Depois guiou seu povo através de um êxodo pelo deserto durante quarenta anos, que se iniciou através da famosa passagem em que Moisés abre o Mar Vermelho, para possibilitar a travessia segura dos judeus. Ainda segundo a Bíblia, recebeu no alto do Monte Sinai as Tábuas da Lei de Deus, contendo os Dez Mandamentos.
Segundo o Livro do Êxodo, Moisés foi adotado pela filha do faraó, que o encontrou enquanto se banhava no rio Nilo e o educou na corte como o príncipe do EgitoÊxodo 2:9
Aos 40 anos (1552 a.C.), após ter matado um feitor egípcio levado pela "justa" cólera ao ve-lo chicoteando um hebreu, foi obrigado a partir para exílio, a fim de escapar à pena de morte. 
Fixou-se na região montanhosa de Midiã, situada a leste do Golfo de Acaba
Por lá acabou casando-se com Séfora e com ela teve dois filhos, Gérson e Eliézer
Quarenta anos depois (1512 a.C.), no Monte de Horebe, ele depara-se com uma sarça ardente que queimava mas não se consumia (o espirito santo de Deus) e foi "comissionado pelo Deus de Abraão" como o "Libertador de Israel".EXÔDO 3:2
Depois de libertar os hebreus do Egito, Ele conduziu o povo de Israel até ao limiar de Canaã, a Terra Prometida a Abraão. 
No início da jornada, encurralados pelo Faraó, que se arrependera de te-los deixado partir, e foi aí que ocorreu um dos fatos mais conhecidos da Bíblia: 
A divisão das águas do Mar Vermelho, para que o povo, por terra seca, fugisse dos egípcios, que tentando o mesmo, se afogaram.
 Logo no início da jornada, no Monte de Horebe, na Península do Sinai, Moisés recebeu as Tábuas dos Dez Mandamentos do Deus de Abraão, escritos "pelo dedo de Deus".
 As tábuas eram guardadas na Arca do Concerto.
 Depois, o código de leis é ampliado para cerca de 600 leis.
 É comumente chamado de Lei Mosaica.
 Os judeus, porém, a consideram como a Lei (em hebr. Toráh) de Deus dada a Israel por intermédio de Moisés.
Devido a desobediência do povo libertado em iniciar adoração a deuses pagãos, foram condenados a vaguear pelo deserto durante 40 anos até chegarem a Canaã.Êxodo 32:1-20
O BEZERRO DE OURO
Durante 40 anos (segundo a maioria dos historiadores, no período entre 1250 a.C. e 1210 a.C.), Moises conduziu o povo de Israel na peregrinação pelo desertoJosué 3. 15-17
Mioses não pisou na Terra Prometida por atribuir-lhe a honra e glória, exclusivamente de Deus, ele morreu aos 120 anos, após contemplar a terra de Canaã no alto do Monte Nebo, na Planície de Moabe Números 20: 7,8.
"QUE SAIA ÁGUA"
No deserto, o povo teve sêde e DEUS ordenou que Moisés falasse com a rocha de Refidim para dela verter água - Moisés (desobedeceu) e feriu com seu cajado a rocha donde jorrou água em abundância
Fica aí a dica para os líderes religiosos que proclamam:
"Eu determino"
Josué, o ajudante, sucedeu-lhe como líder,e conduziu o povo a Terra prometida .JOSUÉ 14.6-15
No Cristianismo, Moisés prefigura o "Moisés Maior", o prometido Messias (em grego, o Cristo). 
O relato do Êxodo de Israel, sob a liderança por Moisés, prefigura a libertação da escravidão do pecado, passando os cristãos a usufruir a liberdade gloriosa pertencente aos filhos de Deus.

AS DEZ PRAGAS DO EGITO
Moisés foi o escolhido de Deus, para libertar seu povo, os hebreus, do cativeiro egípcio, onde estavam há 70 anos.
Após inúmeras negociações com  Ramsés, sem exito, devido ao orgulho do faraó, Moisés recebeu orientações para transmitir ao povo hebreu e ao faraó, sobre as devastações que cairiam sobre o Egito, caso ele não libertasse os escravos (hebreus), ou mudasse sua postura, o que não ocorreu, e assim vieram sobre o Egito, as dez pragas.
A ORDEM DAS PRAGAS:

1.ª PRAGA – AGUAS TRANSFORMADA EM SANGUE (ÊXODO 7.14-25)

Foi um golpe contra o deus Hapi, o deus protetor das inundações do Rio Nilo. O Rio Nilo era considerado um deus e o deus hapi intervia junto o deus Nilo nas inundações. Deus resolveu zombar dessas divindades que não tiveram forças para impedir que suas águas apodrecessem e cheirassem mal.

2.ª PRAGA – A INVASÃO DE RÃS (ÊXODO 8.1-15)

Os egípcios relacionavam as rãs com a deusa da fertilidade (Hekt). Todos que queriam a fertilidade invocavam tal divindade. O Deus verdadeiro zombou também dessa divindade, pois ela não conseguiu impedir que o Egito fosse invadido por rãs.

3.ª PRAGA – A INVASÃO DE PIOLHOS (ÊXODO 8.16-19)

O pó da terra, considerado sagrado no Egito, converteu-se em insetos muito importunadores. Os sacerdotes egípcios, ao ministrarem nos lugares sagrados, usavam vestes brancas de linho. Estas deveriam ser alvas, extremamente alvas. Raspavam a cabeça e, antes de entrar para o lugar sagrado, examinavam minuciosamente, porque não podiam ter no seu corpo ou suas vestes qualquer inseto imundo e abjeto. Curavam as pessoas usando o pó sagrado da terra do Egito. Esse pó considerado sagrado agora causava grandes feridas ao egípcios. Era uma profanação ao seus deuses. Devido a essa praga os sacerdotes egípcios ficaram impossibilitados de cumprirem seus rituais.

4.ª PRAGA – A INVASÃO DE MOSCAS (ÊXODO 8.20-32)

Os egípcios tinham em deus chamado Belzebu, que na crença deles era poderoso para afugentar moscas. Enxames de moscas cobriram a terra do Egito. Infernaram Faraó e seu povo. Sacerdotes e magos clamaram a Belzebu e nada aconteceu. Mais um deus desmoralizado.

5.ª PRAGA – PESTE NOS ANIMAIS (ÊXODO 9.1-7)

Foi um golpe contra Amom, o deus adorado em todo Egito, tinha a forma de um carneiro, animal sagrado. No baixo Egito, Amom era adorado em forma de um touro, ou bode, deus protetor dos rebanhos do Egito. Como se pode notar, tal divindade foi incapaz de proteger o rebanho egípcio.

6.ª PRAGA – ÚLCERAS (ÊXODO 9.8-12)

Um duro golpe contra o deus Tifon. Na crença deles essa divindade protegia os egípcios contra qualquer ferida que fosse causada por qualquer coisa. Os sacerdotes invocavam a Tifon e as cinzas do altar dele eram jogadas em todos os doentes. Agora, os próprios sacerdotes foram os primeiros a serem infectados.

7.ª PRAGA – SARAIVA (ÊXODO 9.13-35)

Um golpe contra a deusa Serafis, protetora da lavoura do Egito. A tempestade de trovões, raios e saraiva devastou a vegetação, destruiu as colheitas de cevada e de linho e matou os animais do Egito. Este tipo de tempestade era quase desconhecido do Egito. O termo trovão em hebraico significa literalmente “Vozes de Deus” e aqui insinua que Deus falava em juízo contra aquela nação pagã e contra seu panteão de deuses. Os egípcios que escutaram a advertência de Deus, conseguiram salvar o seu gado.

8.ª PRAGA – INVASÃO DE GAFANHOTOS (ÊXODO 10.1-20).

Os egípcios tinham além de Serafis, tinham também a Isis que protegiam toda a vegetação de suas terras. A praga de gafanhotos trazida por um vento oriental consumiu a vegetação que havia sobrado da tempestade de saraiva. Isis e Serafis foram impotentes para proteger o Egito dos gafanhotos.

9.ª PRAGA – TREVAS (ÊXODO 10.21-29)

As trevas encobriram o Egito inteiro, excetuando a terra de Gósen, onde Israel habitava. As trevas foram totais e absolutas. Um homem não conseguia ver o outro mesmo que estivesse a um palmo apenas na sua frente. Fora um grande golpe a todos os deuses do Egito, especialmente contra o deus Rá, o deus solar. 
Os luminares celestes, objetos de culto, eram incapazes de penetrar à densa escuridão. 
Foi um golpe direto contra o próprio Faraó, suposto filho de Rá, Faraó era chamado de “O FILHO DE SOL”.

10.ª PRAGA – A MORTE DOS PRIMOGÊNITOS (ÊXODO 11.1-12.36)

O Egito estava completamente arruinado (Êxodo 10.7). Agora, passado cerca de um ano desde a primeira praga, vem o cumprimento da Lei da Semeadura. 
Os egípcios tinham matado as crianças dos judeus, agora eles mesmos colhiam o fruto da sua semeadura. A morte sobreveio à meia-noite. 
Um grande clamor de desespero ouviu-se por todo o Egito; e Moisés e seu povo não somente tiveram permissão para sair, mas foram exortados a saírem do Egito, de modo insistente. 
Acresça-se a isso que a Israel foram dados suprimentos abundantes para que pudessem partir.

ARQUEOLOGIA
Êxodo 14:21-22 “Então Moisés estendeu a mão sobre o mar; e, com um forte vento do Leste, Jeová  fez recuar o mar  aquela noite, tornando o mar em terra seca. As águas se dividiram, e os israelitas entraram pelo meio do mar em terra seca; e as águas ficaram como um muro à direita e à esquerda deles.”
Então Wyatt decidiu mergulhar e olhar neste local. Adivinhem o que ele descobriu?
As rodas das charretes dos faraós que ficaram submersas quando tentaram perseguí-los. 
Os artefatos encontrados incluem rodas, partes de charretes, como também ossadas humanas e de cavalos.
Desde 1987, Ron Wyatt encontrou vários raios de rodas de charrete dourada. Corais não se desenvolvem no ouro, portanto sua forma original foi mantida, no entanto a madeira que estava dentro deste folheado de ouro se desintegrou deixando-o muito frágil para sua remoção.
Roda e eixo de charrete coberto com coral e em pé.
Ossos Mineralizados, um dos muitos encontrados na travessia testados pelo Departamento de Osteologia da Universidade de Estocolmo, um deles foi identificado como um fêmur humano da perna direita de um homem de 165-170 cm de estatura.
Agrupamento de costelas humanas
Ele está essencialmente ‘fossilizado’ e totalmente substituído por minerais e corais, portanto não pode ser datado pelo método de radio carbono, no entanto este espécime era muito antigo.
Inscrições hebraicas encontradas na Arábia saudita
Eles atravessaram o Mar Vermelho para a Arábia Saudita onde de acordo com os arqueólogos está realmente o Sagrado Monte Sinai. Onde Moisés recebeu os Dez Mandamentos.
Par de rochas em Horebe onde a Bíblia diz que Moisés feriu duas vezes para sair água para o povo.
Em Êxodo 3.12 confirma que o Monte Sinai localiza-se fora do Egito e que Moisés esteve no local quando apascentava as ovelhas de Jetro, seu sogro e sacerdote de Midiã, região noroeste da Arábia (Êxodo 3.1). 
Portanto o Monte Sinai não poderia ser tão distante do local onde Moisés vivia, como vem sendo informado durante séculos. 
Depois de realizadas buscas nas áreas da rota do Êxodo a partir de 1761, foi então encontrado na Arábia Saudita o que se chama hoje de o verdadeiro Monte Sinai. 
Neste lugar bastante amplo existem evidências mostradas nos livros de Moisés como pode-se ver nas fotos abaixo tiradas em 1984.
 Em Gálatas 4.25 confirma que o Monte Sinai fica na Arábia. Em árabe a região montanhosa se chama "Jebel El Lawz" e os árabes beduínos da região a chamam de "Jebel Musa" (Montanha de Moisés). 
O local é até hoje conhecido como Horebe (Wadi Hurab).
O pico do monte está "queimado" (carbonizado) conforme descrito em Êxodo 19.18-20, 24.17 e Deuteronômio 4.11. Exploradores quebraram algumas rochas e comprovaram que são de granito escuras apenas por fora! 
É o local mais alto da região (mais de 60 metros de altura). Fica ao centro e na parte traseira da montanha.
Restos do bezerro de ouro, com algumas escritas feitas em hebraico antigo.
Muitos desenhos (petróglífos) de vacas e touros no estilo egípcio foram encontrados no altar. 
Os árabes ficaram admirados com a descoberta pelo fato deste estilo não ter sido achado em qualquer outro lugar na Arábia Saudita.
Todo esse tesouro arqueológico foi encontrado conservado e praticamente intacto devido ao fato da região ser no meio do deserto, longe de oásis como o de Elim, ainda existente.

15 comentários:

  1. Muito bom mesmo seu post.
    Somente, seria perfeito se fosse corrigido para 430 anos o período que o povo de Israel ficou no Egito e não 70 anos como foi colocado (Êxodo 12:41, Atos 7:6).

    Obrigada.

    Mírian

    ResponderExcluir
  2. PARABENS PELO BLOG ESTOU AMANDO !

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo conteúdo! muito bom!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom material, para ficar melhor, faltou somente as fontes no final. Mas esta ótimo!!!

    ResponderExcluir
  5. Adoro assistir aos DEZ MANDAMENTOS E GOSTO MUITO de MOISÉS. Obrigada por suas informações, leio a BIBLÍA para saber mais sobre essa passagem,mas a sua explicação foi a melhor que encontrei, Muito obrigada, parabéns e continue nos informando tão bem.

    ResponderExcluir
  6. SEI QUE MUITOS AINDA NÃO ACREDITAM, MAS VENDO TODOS ESTES RELATOS E FOTOS E POSSÍVEL
    QUE AS PESSOAS CONTINUEM INCRÉDULAS. PARABÉNS PARA ESTA MATÉRIA QUE MOSTRA A VERDADE
    SOBRE AS HISTORIA BÍBLICA E QUE FORTALECEU MAIS AINDA A MINHA FE. OBRIGADO.

    ResponderExcluir
  7. Com todos esses artefatos que o grande arqueólogo Ron Wyatt encontrou só tenho a dizer que confirma ainda mais no que sempre acreditei que Moisés existiu e lutou por seu povo e que Deus o guiou para abrir o Mar Vermelho.

    ResponderExcluir
  8. Creio nas escrituras e sua matéria foi muito boa, só achei que no texto foi um tanto exaltado até demais o Faraó tirano Ramsés II, mas enfim, pode ter sido um grande vencedor, porém as custas dos pobres escravos que ele oprimia com sua tirania.
    E não era por menos a sua estátua ter sido destruída parcialmente por um terramoto em 27 aC. É...a justiça seja e foi feita.

    ResponderExcluir
  9. Nos filmes e séries sempre escolhem Ramsés II como o Faraó de Êxodo, mas o Faraó era Tutmés III já que seu primogênito Amenemhat nunca o sucedeu e sim seu 2º filho Amenofis II. Daí se junta o quebra-cabeça

    ResponderExcluir
  10. Ron Wyatt foi um arqueólogo de tabloide que nunca foi levado a sério, considerado fantasioso e de provas forjadas e fraudulentas. Mas a verdade só quem viveu na época verdadeiramente saberá! Ou seja, hoje em dia ninguém! heheheh

    ResponderExcluir
  11. Claro todo aquele que duvida da bíblia arruma essas desculpas pra dizer que fulano, sicrano era mentiroso. Tadinho desse povo pobre de espírito.

    ResponderExcluir
  12. AMEI APRENDI MUITO OBRIGADO POR ESCRAFUNCHAR PARA OS INCRÉDULOS, E NÓS GANHAMOS TAMBÉM COM A SUA DEDICAÇÃO
    BEM-AVENTURADOS OS QUE NÃO VIRAM E CRERAM!!! AS PRAGAS HOJE SÃO DIFERENTES, VAMOS CAMINHANDO PARA A TERRA PROMETIDA.... ALELUIA

    ResponderExcluir
  13. Muito bom gosto muito de arqueologia biblica

    ResponderExcluir

AGRADEÇO SUA VISITA.
VOLTE SEMPRE.